‘Assad não pode fazer parte da transição’

iG Minas Gerais |

Cairo.  Os Estados Unidos adotaram “táticas” diferentes das de seus aliados no caso da Síria, mas sua política busca o mesmo objetivo final, um governo de transição sem Bashar al-Assad, declarou ontem o secretário de Estado norte-americano John Kerry. “Acreditamos também que Assad, tendo perdido toda a autoridade moral, não pode fazer parte (deste novo governo). Ninguém sabe como acabar com essa guerra com Assad no poder”. As declarações de Kerry ameaçam inviabilizar a conferência internacional Genebra 2, destinada a encontrar uma solução política para o conflito político na Síria, disse o ministro sírio dos Negócios Estrangeiros, Walid Al Moualem. “As declarações ameaçam frustrar a conferência de Genebra, o que é uma ingerência flagrante nos assuntos sírios e uma agressão ao direito do povo sírio de traçar o seu futuro”, afirmou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave