Cristo Redentor entra na campanha contra o câncer de próstata

A Igreja da Penha, no Rio de Janeiro, e o Congresso Nacional, no Distrito Federal, também recebem a iluminação azul e entram na campanha

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputado
Prédio do Congresso Nacional iluminado em homenagem a Campanha Novembro Azul
O Cristo Redentor está iluminado de azul, como parte da campanha Novembro Azul, de conscientização dos homens sobre a necessidade de se submeter a exames preventivos do câncer de próstata. A Igreja da Penha também receberá a iluminação especial durante toda a semana. O Congresso Nacional, no  Distrito Federal, também recebeu a iluminação. O presidente da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), Aguinaldo Nardi, lembra que as campanhas de esclarecimento começaram em 2003, mas no ano passado o Brasil aderiu ao movimento mundial, que este ano tem como tema Um Toque, um Drible. “No ano passado, nós resolvemos apoiar esse movimento Novembro Azul, que é mundial, começou na Austrália e se desenvolve no mundo todo no mês de novembro. Este ano estamos com apoio da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, assim como em outros estados vai haver a iluminação de monumentos na cor azul. Tudo isso com o objetivo de alertar os homens aos problemas na sua saúde, em especial o câncer de próstata”. Além da iluminação dos monumentos, no Rio de Janeiro, também haverá palestras em empresas, com urologistas voluntários, que vão esclarecer sobre o assunto. De acordo com Nardi, o Brasil registra 60 mil casos novos de câncer de próstata por ano e aproximadamente 15 mil mortes. Para ele, o exame preventivo do toque retal ainda é um tabu entre os homens, o que dificulta a prevenção. “Ainda tem muito preconceito e a importância dessa campanha para que esse preconceito diminua e acabe facilitando a ida do homem ao médico. Acho que o homem não pode ficar alheio a esse fato, [precisa] entender a sua fragilidade, reconhecer a sua fragilidade, procurar o serviço poderá contribuir muito para melhorar a qualidade de vida dele”. Com Agência Brasil

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave