Beleza para dar água na boca

Ingredientes seletos saem da mesa e criam a nova geração dos cosméticos gourmet

iG Minas Gerais | Ana Paula Marques |

Divulgação
O café e a andiroba são a base do condicionador da VitaDerm
Cacau, macadâmias, frutas vermelhas e até caviar! Pode até parecer um cardápio de encher a boca d'água, mas se tratam de ingredientes utilizados na fabricação de cosméticos, conhecidos como “gourmet”. Com foco, sobretudo, nos aromas de frutas e sementes, os produtos dessa linha priorizam o aroma e, com isso, acabam cativando cada vez mais um público fiel.   Apesar do claro apelo comercial – já que faz uso de vários sentidos para garantir a venda dos produtos –, os cosméticos e dermocosméticos gourmet podem ter efeitos eficazes para a pele. Os ativos derivados de alimentos e sementes que contêm cafeína, por exemplo, estimulam a circulação de sangue, assim como o caviar tem proteínas tensoras, com propriedades antienvelhecimento. A farmacêutica Daniela Vilan Lourenço acredita que a força da natureza é a principal arma dos cosméticos gourmet. “Frutas, frutos ou grãos nos cosméticos são eficazes pela propriedade funcional desses alimentos. Um produto que contém maçã vermelha, por exemplo, promove hidratação e tem uma ação antioxidante muito forte, assim como os derivados da acerola”. Ela alerta, no entanto, que nem todo produto derivado de matérias-primas naturais é recomendado para todas as pessoas. “Se a pessoa tem uma alergia ao ingerir alimento à base de cacau, por exemplo, não necessariamente ela desenvolverá alergia ao utilizar um cosmético. Mas o recomendável é fazer um teste, passando o produto na região mais fina do antebraço e aguardar 24 horas”, sugere. Seja pelos aromas, seja pelos resultados, os cosméticos gourmet ganharam de vez o gosto popular. A diretora criativa e fundadora da Avec Av., Alessandra Valois, não abre mão de produtos da linha. “Optei pela qualidade, por serem produtos mais naturais, sem perfumes artificiais. Além disso, não uso produtos testados em animais”, conta. Os aromas naturais conquistaram Alessandra, que acabou criando uma receita caseira para deixar a pele macia e sedosa. “Faço esfoliação com pó de café durante o banho com meu sabonete líquido preferido”. Se engana quem pensa que esses produtos são novidades no mercado. Desde a década de 90 se percebeu uma expansão no mercado de cosméticos inspirados em alimentos. Que atire a primeira pedra a jovem da geração Y (que nasceu entre as décadas de 80 e 90) que nunca usou um brilho labial de morango ou um hidrante com aroma de chantili. No entanto, foi com o aprimoramento tecnológico dos últimos anos que o uso de frutas e sementes na dermocosmetologia foi potencializado. Desde pequenos produtores artesanais até grandes corporações estão apostando nos cosméticos gourmet para seduzir uma parcela da população cada vez mais preocupada em consumir produtos eco-friendly.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave