Pessoa extrovertida vende até 22% mais que os colegas

Talento para o comércio pesa na contratação de temporários de Natal, que já começou

iG Minas Gerais | Juliana Gontijo |

DANIEL IGLESIAS/O TEMPO
Trabalho temporário exige o mesmo grau de comprometimento
O varejo já está em busca de bons vendedores para atender ao aumento típico da demanda de fim de ano. Só que, para preencher as vagas, mesmo que temporárias, é preciso ser eficiente. De acordo com estudo da Arquitetura Humana, empresa especializada em gerenciamento de pessoal, o bom vendedor é extrovertido, informal e tem iniciativa, o que faz com que esse profissional tenha os melhores resultados e venda até 22% mais, quando comparado a profissionais com outras habilidades.Esse trabalhador é caracterizado pela forte influência que exerce sobre o ambiente de trabalho e pelo nível de energia acima da média. “Essas características são encontradas usualmente em apenas 16% da população economicamente ativa, o que faz com que esse capital humano seja capaz de diferenciar o desempenho de uma empresa varejista frente às demais”, explica o presidente da Arquitetura Humana, Elmano Nigri.O gerente da loja Elon Esportes no shopping Del Rey, Wagner Lima Rosa, concorda com a pesquisa. “É preciso saber atender o público, ser extrovertido, sem deixar de ser profissional”, diz. Neste momento, a loja está selecionando funcionários temporários, que devem começar a trabalhar na segunda quinzena deste mês.A consultora de vendas da Honda Banzai Luciana Bian Schelck Quirino tem esse perfil, segundo o gerente de vendas da empresa, Carlos Henrique de Castro. “Ela tem boa comunicação, tem aptidão para lidar com o varejo”, diz.Luciana conta que ama a área na qual atua. “Sempre trabalhei com vendas”, diz. Ela ressalta que é uma profissional motivada e focada. “Quando estou trabalhando, procuro esquecer de tudo. Sou uma pessoa positiva e que procura passar segurança para o cliente”, observa.Como vendedora, ela sabe valorizar o bom atendimento. “Já deixei de comprar num lugar pois percebi que a vendedora achou que eu não tinha condições de comprar o produto. Abomino quem julga pelas aparências. O vendedor tem que tratar a todos bem”, frisa.A gerente da Arezzo do BH Shopping, Andresa Assis, concorda com a pesquisa. “É preciso saber lidar com o público, entender o cliente. É importante ter iniciativa, mas o vendedor não pode ficar em cima, nem pressionar o cliente”, observa. Outra característica importante, segundo ela, é o comprometimento com o trabalho, que acontece quando a pessoa procura vaga temporária. A loja, que pretende vender 20% mais neste Natal, já selecionou pessoas para duas das quatro vagas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave