Foco será em esporte e cultura

Criado em 2007 por empresas ligadas à Fiemg, instituto vai se aproximar da população

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

MARIELA GUIMARAES / O TEMPO
Marca. Também diretor da Fiat Chrysler, Marco Antônio Lage mostrou novo posicionamento da entidade
“Todo mundo sempre fala em violência, mas a palavra principal é paz, e precisamos nos unir para criar essa cultura em Minas Gerais”. Foi assim que o diretor coordenador do instituto Minas pela Paz, Marco Antônio Lage, apresentou, na manhã de ontem, o novo posicionamento da entidade, que recentemente completou seis anos de atuação. Responsável por projetos de sucesso como o Disque-Denúncia, que orienta o trabalho policial, e o Regresso, que oferece oportunidades de trabalho para ex-detentos, a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) terá agora novo ramo de atuação, voltada à parceria com a população. Na nova campanha da Oscip, a principal mudança é o investimento em iniciativas esportivas e culturais por meio de uma aproximação com o cidadão comum. “O Minas pela Paz nasceu, em 2007, da iniciativa de empresas privadas ligadas à Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), e agora estamos ampliando o instituto para que a sociedade também possa participar”, explicou Marco Antônio Lage. Entre as novidades, está a criação do projeto Futebol Minas pela Paz, que será lançado oficialmente no fim deste mês. O instituto mapeou 80 campos de futebol de várzea da região metropolitana de Belo Horizonte e vai, aos poucos, investir na melhoria das instalações. Em abril de 2014, 14 desses campos estarão sendo usados por crianças e adolescentes de 9 a 14 anos, moradores de áreas de vulnerabilidade social, que serão orientados voluntariamente por pedagogos e estudantes de educação física. Entre as melhorias nas instalações, serão construídos vestiários e uma sala de aula onde, antes da prática esportiva, os jovens vão participar de aulas de cidadania e reforço escolar. Cerca de R$ 3 milhões, captados por meio de leis de incentivo, serão investidos na iniciativa. União. Presente no lançamento da nova campanha do Minas pela Paz, o vice-prefeito de Belo Horizonte, Délio Malheiros, destacou a importância do trabalho do instituto. “O poder público sozinho não dá conta de enfrentar a violência. Sem essa união de forças, não vamos chegar a lugar algum”, disse.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave