Asa negra tira o Brasil do Mundial

Após um empate em 1 a 1 no tempo normal, cobrança de pênaltis se prolonga e termina 11 a 10

iG Minas Gerais |

undefined
Assim como nos jogos entre os times profissionais e na última Olimpíada, o México voltou a ser carrasco da seleção brasileira. Nessa sexta-feira, o time nacional sub-17 foi eliminado do Mundial, nas quartas de final, ao ser derrotado por 11 a 10 na disputa de pênaltis, depois de um empate por 1 a 1 no tempo regulamentar da partida.Rio de Janeiro. O Brasil perdia o jogo até os 39 min do segundo tempo, quando um gol salvador de Nathan empatou a partida e manteve a esperança da equipe. Na disputa das penalidades, Gabriel e Mosquito erraram para o Brasil. A seleção do técnico Alexandre Gallo teve três desfalques para o jogo de ontem: o lateral esquerdo Abner, lesionado, o meio-campista Gustavo e o atacante Boschilia, ambos por estarem suspensos. O México encara, agora, nas semifinais o vencedor do duelo entre Argentina e Costa do Marfim. Os dois times duelam na manhã deste sábado, a partir das 11h (de Brasília). A outra semifinal já tem um representante, a Suécia, que venceu Honduras por 2 a 1, também nessa sexta-feira. Seu adversário sairá do confronto entre Uruguai e Nigéria, que se enfrentam também, mas a partir das 14h. O jogo. O Brasil pareceu sentir em campo, sobretudo, a falta do artilheiro Boschilia e não se encontrou no primeiro tempo da partida. Apesar de ficar mais com a posse de bola, a seleção dirigida pelo técnico Alexandre Gallo atacava de forma afobada e pouco produzia diante de um México bem postado na defesa. Forte na marcação e rápido nos contra-ataques, o time da América do Norte teve a melhor chance do primeiro tempo e só não abriu o placar porque o goleiro brasileiro Marcos fez ótima intervenção. Aos 37 min, a zaga brasileira fez linha de impedimento e Ochoa partiu do meio-campo livre com o arqueiro brasileiro. Chutou forte, cruzado, mas Marcos defendeu bem. O Brasil melhorou, passou a ficar menos afobado nos minutos finais e teve oportunidades de abrir o placar. Aos 43 min, Índio bateu falta no travessão. Um minuto depois, o mesmo Índio chutou com perigo, de fora da área. A bola por pouco não entrou no ângulo esquerdo do goleiro mexicano. Pra cima. Na segunda etapa, o Brasil começou sufocando o rival. A pressão quase resultou em gol, aos 14 min. Após cobrança de escanteio, Danilo cabeceou, mas Gudiño fez grande defesa. Em jogada de bola parada, o México abriu o placar, aos 35 min. Depois de falta rasteira cobrada na área, a bola foi desviada para Ochoa apenas empurrar para o gol vazio. Mas, quando parecia se encaminhar para uma vitória mexicana, o Brasil conseguiu o empate. Após um bate-rebate dentro da área, Nathan pegou o rebote e chutou forte, de esquerda, para empatar o jogo e dar esperanças ao Brasil, que acabou derrotado depois de uma exaustiva cobrança de pênaltis.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave