Advogado morreu com 11 disparos

iG Minas Gerais |

O advogado Jayme Eulálio de Oliveira, 37, foi morto quando chegava ao prédio em que morava, no bairro Castelo, na Pampulha, em Belo Horizonte. Era por volta das 19h quando ele parou o carro em frente à garagem. Antes que o portão abrisse, ele foi cercado por dois homens armados e de capuz. Eles dispararam pelo menos 40 vezes contra o carro, usando pistolas calibre .40 e o fuzil 556. Mais de 30 cápsulas foram recolhidas no local. Depois do crime, os suspeitos fugiram do local em alta velocidade, usando um Palio Weekend verde. O laudo da perícia da Polícia Civil contabilizou pelo menos 11 perfurações no corpo da vítima, segundo o chefe do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Wagner Pinto de Souza. O crime foi registrado por câmeras de segurança do prédio do advogado e também de edifícios vizinhos. As imagens foram recolhidas e continuam sendo examinadas pela Polícia Civil. (Da Redação)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave