Dono da Lotus minimiza atrito com Raikkonen: "cara muito humano"

Na quinta, a ausência do finlandês no circuito de Yas Marina levou a imprensa especular sobre uma possível ausência do piloto no GP de Abu Dabi

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

REPRODUÇÃO/LOTUS
Raikkonen quer conquistar seu primeiro GP da Bélgica com a Lotus
Depois de rumores sobre o aumento da tensão entre Kimi Raikkonen e a direção da Lotus, o proprietário da equipe, Gerard Lopez, veio a público nesta sexta-feira para neutralizar os comentários negativos. Na quinta, a ausência do finlandês no circuito de Yas Marina levou a imprensa especular sobre uma possível ausência do piloto no GP de Abu Dabi, neste domingo. "Na minha opinião, Kimi é mal compreendido com frequência. Ele é na verdade, muito falante, muito amigável. É até engraçado dizer, mas ele é um cara muito humano", disse Lopez, que garante ter um bom relacionamento com o piloto. "Eu converso com Kimi mais do que as pessoas pensam e raramente falamos sobre Fórmula 1". Lopez destaca que o clima dentro da Lotus é muito bom. "Uma das coisas negativas de se estar sob os holofotes é que as pessoas sempre tentam fazer parecer que há grandes batalhas acontecendo" afirma. Para o dono da equipe, a troca de palavrões entre Raikkonen e o diretor de operações, Alan Permane, durante o GP da Índia foi uma exceção. "Foi apenas um momento de atrito, que levou poucos segundos, em um relacionamento que já tem dois anos. Com certeza não foram os melhores segundos, mas você tem que dar um passo atrás e considerar que todo mundo tem paixão por corrida e algumas vezes isso acontece", minimizou. O dono da Lotus afirmou ainda que o relacionamento da equipe com Raikkonen não mudou depois do anúncio de que o piloto defenderia a Ferrari a partir de 2014. "O fato é que vamos sentir falta dele. Eu realmente acho que esta foi uma das parcerias da Fórmula 1 que será lembrada por ser muito, muito especial", declarou Lopez.

Leia tudo sobre: fórmula 1kimi raikkonenlotusgp de abu dabi