Cuca explica alterações contra o Náutico: “O leque se abre e isso é muito bom”

Treinador praticamente definiu a equipe que vai a campo, mas depende da evolução do volante Leandro Donizete, que sentiu o joelho

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Atlético de Cuca usará jogadores do time sub-20, inicialmente, no Campeonato Mineiro de 2013
O tempo de testes no Atlético continua e tende a permanecer até as prévias do Mundial de Clubes. Contra o Náutico, o técnico Cuca deverá acionar quatro mudanças, com Réver voltando à zaga, Lucas Cândido ganhando chance na lateral esquerda, Guilherme ficando na armação e Donizete ao lado de Josué. A entrada do volante, porém, ainda não é certeza, pois o jogador sofreu uma entorse no joelho direito no treino nesta sexta-feira e virou dúvida. “Vamos torcer para que não tenha sido nada grave. Se for, que ele fique fora só esta partida. Acho que não é uma lesão tão importante”, comentou Cuca, indicando a entrada de Pierre caso Donizete seja vetado. As alterações deixam para Cuca uma grande gama de possibilidades a serem pensadas para o Mundial de Clubes, no Marrocos, e algumas incertezas e convicções foram indicadas pelo treinador na entrevista desta sexta, na Cidade do Galo. “Temos três volantes hoje que disputam duas posições. O Rosinei é o quarto. Os três têm o mesmo nível. O Guilherme voltando nessa função vai fazer o que o Ronaldo faz. O Luan fica como uma opção muito boa. O leque se abre e isso é muito bom. E também para o pessoal disputar posição, que é uma coisa muito boa”, declarou o comandante atleticano. Com isto, a equipe tende a ficar com: Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Lucas Cândido; Josué, Donizete (Pierre) e Guilherme; Tardelli, Jô e Fernandinho.

Leia tudo sobre: atleticogalocucatecnicotreinotimetitularnautico