Avacoelhada

iG Minas Gerais |

América e Asa se enfrentam às 21h, no Independência. Sem Vitor Hugo, devido ao terceiro cartão, Gualberto deveria ser o titular e Lula mais Anderson, os relacionados. Provavelmente, os quatro jogadores citados serão os zagueiros em 2014. A promoção com valor reduzido do ingresso gerou várias reclamações de muitos americanos. O torcedor americano, principal envolvido no processo, precisa ser mais influente na decisão sobre preços e setorização da nossa torcida no nosso estádio. Afinal, quem vai para a arquibancada é o torcedor e não o dirigente. Vale lembrar que, inicialmente, a redução era impraticável devido ao sócio Onda Verde. Além de um preço razoável, o grande atrativo para o torcedor é um time competitivo, com postura ofensiva e atitude vencedora. No Bar da Sandrinha, ingressos da Coelhada Sonora, 25 anos da Avacoelhada. A voz Celeste Que o Cruzeiro está focado e com uma vontade tremenda de levantar a taça, ninguém pode negar. Agora, que existe a ansiedade, é claro que existe. No dia em que não sentir mais aquele frio na barriga antes de um jogo decisivo, pode parar de competir que o tesão pelo esporte acabou. Mais uma vez, a Confederação Brasileira de Futebol teve dois pesos e duas medidas: concedeu efeito suspensivo a outros clubes e para o maior de Minas, não. Ainda bem que prevaleceu o bom senso de permitir que a partida decisiva contra o Grêmio seja disputada no Mineirão. O mais engraçado é que o Cruzeiro pode ser absolvido no julgamento do recurso contra a perda de mando de campo. Se o futebol brasileiro fosse organizado, seríamos como o dream time de basquete dos Estados Unidos: não perderíamos para ninguém. Infelizmente, a maioria dos dirigentes são incompetentes.  A voz da Massa Saudações alvinegras! É bom ver que, conforme planejado, o elenco do Galo vai aos poucos se refazendo e os jogadores deixam o departamento médico para voltar ao campo. Gilberto Silva é um desses que estão voltando aos gramados. Eu sou suspeito para falar de Gilberto Silva, pois sou fã do seu futebol e da sua ética pessoal e esportiva. Mas ninguém contesta que um jogador que tem três Copas do Mundo no currículo, sendo numa delas o capitão da seleção, fora os demais títulos, tenha que ser respeitado. O bom é que Cuca pode usar todo esse potencial a nosso favor no Mundial de Clubes. Penso que neste momento Gilberto Silva pode ajudar mais fora de campo do que dentro dele, com sua vasta experiência e espírito de liderança na equipe. Mas ninguém se engane: ele já provou, neste ano, que ainda tem muita lenha para queimar e, se precisar, dá conta do recado. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave