Assassinato de policial civil pode ter relação com venda de crack

Delegado Rodrigo Bossi informou que o investigador frequentava “bocas de fumo” e era viciado em crack

iG Minas Gerais | ALINE DINIZ |

ALEX DE JESUS/O TEMPO
Cidades - Devidson Rodrigo Gomes preso suspeito de fuzilar policial civil na Regiao Noroeste de Belo Horizonte MG. Foto: Alex de Jesus/O Tempo 01/10/2013
Foi preso um dos suspeitos de assassinar o policial civil, Wellington Willian de Oliveira. O homicídio ocorreu na quarta-feira (30), no bairro Jardim Inconfidência, na região Noroeste de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Civil, o suspeito, Davidson Rodrigo Gomes, de 22 anos,  já foi preso por tráfico de drogas, mas recebeu o benefício da condicional no dia 9 de outubro de 2013. O delegado Rodrigo Bossi informou que o investigador frequentava “bocas de fumo” e era viciado em crack. Oliveira se apresentava para os traficantes como policial e não pagava pela mercadoria. O investigador estava afastado da corporação desde janeiro de 1992. Duas testemunhas relataram aos policiais que, no dia do crime, Oliveira as procurou e elas disseram que não tinham drogas, mas o levariam até outro local. Ao chegarem, Gomes teria assassinado o policial.    A polícia investiga se um menor de 16 anos, que também estava no local do assassinato, tem relação com o crime. Ele foi ouvido e liberado. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave