Polícia procura suspeitos que mataram dois no Fórum do Rio

Um menino de oito anos, que passava pelo local na hora do tiroteio, foi atingido e morreu; um policial que atuava na operação também foi baleado e morreu no hospital

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Reprodução/Facebook
Caio jogava de beque na escolinha do Bangu e saía do treino quando foi atingido na calçada e depois morreu
Policiais militares do 14º BPM (Bangu), com apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope), realizam, na manhã desta sexta-feira (1º), uma operação nas favelas Vila Vintém, Curral das Éguas, Minha Deusa e Sete Sete, todos na Zona Oeste do Rio, para prender os responsáveis pela troca de tiros em que um menino de 8 anos e um policial militar morreram, na tarde de quinta (31), que começou dentro do Fórum de Bangu, bairro vizinho. Os agentes foram recebidos a tiros nas comunidades. Ao todo, 45 homens atuam na comunidade, com apoio de um veículo blindado. Até as 7h10, cinco suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas foram presos, mas nenhum tem relação com o crime desta quinta. O policiamento está reforçado na região do fórum, que vai ficar fechado nesta sexta. Um dos carros usado pelos criminosos foi encontrado em Padre Miguel. O veículo foi abandonado em um posto de gasolina na Rua Francisco Real e já foi periciado. Vítimas No final da tarde de quinta-feira (31), uma criança e um policial militar morreram durante um tiroteio iniciado dentro do fórum de Bangu, após uma tentativa frustrada de libertar dois criminosos que prestavam depoimento no local. Outro PM e uma mulher foram baleados e estão internados no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo. Segundo o Corpo de Bombeiros, o morto é um menino de 8 anos, identificado como Kayo da Silva Costa, que jogava futebol na escolinha do Bangu e vestia o uniforme do clube quando foi atingido por um disparo. O PM que morreu foi identificado apenas como sargento Oliveira. A Divisão de Homicídios vai investigar as mortes. Segundo a sala de polícia do Hospital Albert Schweitzer, a mulher ferida é uma idosa, foi baleada no abdômen dentro de um ônibus, passa bem e tem quadro de saúde estável. Segundo o porta-voz da PM, Cláudio Costa, o policial ferido passava por cirurgia para retirada de bala na cabeça por volta das 20h30 e seu estado de saúde é gravíssimo.

Leia tudo sobre: tiroteiopoliciaferidoscriminosossuspeitosbusca