Aécio: Lula é sombra de Dilma

Pré-candidato tucano rebate críticas do petista direcionadas ao ex-presidente Fernando Henrique

iG Minas Gerais |

George Gianni / PSDB
Agenda. Aécio Neves participou de encontro do PSDB-DF, que reuniu em Brasília lideranças tucanas e pré-candidatos do DF e região
Brasília. Em resposta aos ataques do ex-presidente Lula à política econômica do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), o senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse ontem que o petista criou uma “sombra” sobre a presidente Dilma Rousseff porque teme que ela não seja reeleita para o Palácio do Planalto.Aécio afirmou que Lula e o PT estão “aflitos e ansiosos”. “Mesmo sem querer, ele vai criando uma sombra sobre ela. O que eu vejo é o PT hoje muito ansioso, aflito, duvidando das condições da presidente da República, que eu acho que não são boas. Alguém para disputar a reeleição deveria estar numa condição muito melhor do que ela está”, afirmou.O tucano, que é possível adversário de Dilma nas eleições presidenciais do ano que vem, disse que Lula “não está seguro das possibilidades de sua candidata” em um momento em que “mais de 60% dos eleitores brasileiros dizem não querer votar numa candidatura do PT”.Aécio afirmou que o PT vive “inseguranças internas” diante da disputa Lula versus Dilma dentro do partido – segmentos do PT querem que Lula dispute o Palácio do Planalto caso Dilma não tenha hegemonia sobre os demais candidatos. “Se alguém tem hoje um conflito interno, é o PT”, disparou.Anteontem, Lula criticou a ex-aliada Marina Silva por ela ter reconhecido a contribuição do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) para a estabilidade econômica do país. Em evento que comemorou os dez anos do programa Bolsa Família na quarta-feira, Lula também afirmou que Marina precisa parar de aceitar “lições erradas” sobre o tema.Ex-ministra do Meio Ambiente do governo Lula, a ex-senadora tem criticado a política econômica da presidente Dilma Rousseff e afirmou, no início da semana, que era preciso dar crédito a FHC e aos tucanos pelas conquistas econômicas do país, “para não fazer injustiça”. Para Aécio, o que Marina Silva fez foi registrar o que “efetivamente ocorreu na realidade do Brasil”. “Essas últimas aparições e falas do presidente não são de quem está sereno, confiante. Não há como brigar com a realidade”, disparou o tucano.Segundo o senador, a estabilidade econômica implantada no governo FHC foi “pré-condição fundamental” para Lula governar. “O presidente Lula tem que parar de brigar com a história. Se não houvesse o governo do Fernando Henrique, com a estabilidade econômica, não teria havido sequer o governo do presidente Lula.”Em um ataque direto à presidente Dilma, Aécio disse que a petista deixará duas marcas principais do seu governo: a ineficiência e os desvios éticos. “Veja o ex-presidente e a presidente, que tem agenda de candidata. Os brasileiros pagaram um ato de campanha eleitoral no ato de comemoração dos dez anos do Bolsa Família. Nada ali é de governo, mas à custa do governo. O governo do PT e a própria presidente da República continuam tendo enorme dificuldade em separar o que é público do que é privado, o que é público, partidário do que é privado”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave