Retrospecto em casa dificulta vaga

Alviverde ainda terá três partidas em seu estádio, já contando a de amanhã contra o ASA-AL

iG Minas Gerais | Antônio Anderson |

PAULO FONSECA/FUTURA PRESS/FUTU
Mais uma decepção. Apesar de a torcida ter comparecido em grande número, Coelho caiu no Horto
Se depender do retrospecto do América jogando na Arena Independência, a missão do clube de conseguir o acesso à elite nacional na próxima temporada vai ficar ainda mais complicada. Foram 16 partidas disputadas no estádio, com quatro vitórias, oito empates e quatro derrotas. O aproveitamento é de 43,7%, sendo que nos últimos seis jogos o time empatou quatro e perdeu dois. Contra o ASA-AL, na próxima sexta-feira, o alviverde terá mais uma oportunidade de tentar acabar com o jejum de vitórias, que já dura desde o dia 6 de setembro, quando o time conseguiu bater o Guaratinguetá por 1 a 0, na partida que marcou a estreia de Silas como novo técnico do América em substituição a Paulo Comelli. Já são 55 dias sem somar pontos na Arena Independência, período em que o clube empatou com Palmeiras, Avaí, Chapecoense e Boa e perdeu para Icasa e Paysandu. Até a última rodada da Série B, marcada para o dia 30 de novembro, o Coelho vai jogar em casa contra ASA-AL, Atlético-GO e ABC-RN, clubes que ocupam uma posição intermediária na tabela de classificação ou estão brigando contra o rebaixamento. Contra essas mesmas equipes no turno, o América perdeu para o ASA-AL e o ABC-RN e empatou com o Atlético-GO. Com a derrota para o Paysandu, além da obrigação de vencer seus três jogos dentro de casa, o América ainda teria que buscar oito dos nove pontos como visitante para chegar aos 64, pontuação que os matemáticos acreditam que deve garantir a quarta vaga na Série A de 2014. Arbitragem. Após o complemento da 32ª rodada, o Coelho é o oitavo colocado, com 48 pontos, cinco a menos que o Avaí, clube que fecha o G-4. A derrota para o Paysandu, que antes de enfrentar o América ainda não havia vencido como visitante (eram 13 derrotas e um empate), foi lamentada pelo técnico Silas, que reclamou bastante da arbitragem. “Os dois lances mais importantes do jogo passaram pela arbitragem. Primeiro, a falta no Alessandro, que ocasionou o gol do Paysandu. Depois, a expulsão do Willians e apenas advertência para o lateral Pikachu”, reclamou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave