Que tal umas berries?

iG Minas Gerais | Dr. Telmo Diniz |

As berries são frutas de cores variadas, podendo ser vermelhas, roxas ou rosadas. Muitas dessas frutas são provenientes da Europa e América do Norte. Em minhas andanças pela Itália e França, pude perceber em várias bancas de frutas a presença delas. Algumas podem ser mais conhecidas do que outras. O importante é saber que as berries fazem parte do seleto grupo dos superalimentos, pois trazem vários benefícios à saúde. Pesquisas têm demonstrado seus efeitos nutricionais para o organismo. Algumas delas dão conta de que podem ajudar a retardar o envelhecimento e amenizar os danos à pele causados pelo sol, pois têm uma substância de nome ácido elágico, que traria esses benefícios, especialmente por proteger a pele dos raios UV. As berries são ricas em substâncias com efeito antioxidante, antineurodegenerativo e anti-inflamatório. Agora vamos conhecer alguns delas: O blueberry (mais conhecido como mirtilo) é rico em antioxidantes e fibras que ajudam a retardar o envelhecimento da pele e estimula a produção de colágeno. O raspberry (a nossa framboesa) contém fibras, vitamina C e K, cálcio, magnésio e ácido fólico. O efeito antioxidante de todas essas vitaminas combinadas traz benefícios não só para a pele como para as articulações, aliviando doenças, como a artrite. Já o cranberry tem como principal indicação médica a prevenção de infecções urinárias. Contém uma substância que inibe a fixação da bactéria na parede da bexiga e, consequentemente, ajuda nas infecções urinárias de repetição. O strawberry (nosso morango) tem vitaminas C e K em alta concentração, além de fibras, flavonóides, e ajuda no controle da hipertensão e de doenças cardiovasculares. O açaí (ou açaí berry) possui um dos maiores níveis de atividade antioxidante, além de vitaminas, açúcares e bioflavonóides. Um tipo pouco conhecido no Brasil chama-se gogy berry, com vários dos benefícios citados anteriormente em conjunto. A iguaria é originária do sul da Ásia (China, Tibete e Índia) e suas propriedades podem aumentar os níveis de energia, qualidade no sono, capacidade de concentração, além de rejuvenescer a pele, controlar a fadiga e o estresse. Essas frutas podem ser usadas por todas as pessoas, desde a infância até a terceira idade, claro que com moderação. Uma contraindicação formal é para pessoas que fazem uso de alguns tipos de anticoagulantes, pois, como citado, as frutas têm altas concentrações de vitamina K e, portanto, interferem com sua atividade farmacológica. A forma de consumo mais indicada é a in natura, para não perder suas características nutritivas. Podem ser consumidas nos preparos de sucos, chás, ou também por meio de cápsulas. Esta última, em forma de suplementacão, somente com controle médico e/ou nutricional. Boa semana a todos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave