Espelhos tiram cidade norueguesa das ‘trevas’

Localização impede raios verticais do sol por cinco meses do ano

iG Minas Gerais | Da Redação |

Tore Meek/Associated Press
Enfim, a luz. População da pequena Rjukan, no Sul da Noruega, pode agora ter um pouco de luz do sol no inverno
Localizada em um vale apertado, entre duas montanhas, uma pequena cidade norueguesa de 3.500 habitantes encontrou uma maneira criativa de enfrentar a ausência dos raios de sol diretos que a deixam no escuro durante cinco a seis meses por ano. Enormes espelhos foram instalados no alto de uma das montanhas ao lado de Rjukan, possibilitando que uma pequena área seja banhada pelo sol refletido. A pequena cidade industrial de Rjukan fica no fundo de um íngreme vale no condado de Telemark. Devido à localização no Norte da Europa, distante da Linha do Equador, o local não é banhado pelo sol de maneira vertical. Durante cinco a seis meses do ano, a angulação dos raios passa a ser tão inclinada que não atinge Rjukan. Com os espelhos instalados na montanha, uma pequena área passa a ficar iluminada ao longo do dia, atraindo moradores para um banho de sol. Após certo tempo de espera, alguns tímidos raios de sol iluminaram a praça onde se reuniram centenas de pessoas, com olhos fixos nos três enormes espelhos de pé sobre um cume de 400 metros. A ideia de refletir a luz solar a partir do ponto mais alto da localidade foi do artista Martin Andersen. “Uma ideia de 100 anos que se tornou realidade”, comemorou o prefeito Steinar Bergsland antes de uma orquestra local cantar “Let the sun shine”. Rjukan, muito procurada por esquiadores, espera que o projeto fortaleça seu apelo turístico.   Os painéis Cidade de Rjukan (Noruega), localizada num vale  pertado, não tinha sol por metade do ano. Três espelhos montados no topo de uma das montanhas são comandados por computador, direcionando a trajetória solar para refletir os raios de sol na praça central da vila. A área iluminada tem 200 metros quadrados e é suficiente para dar aos habitantes uma réstea de sol nos longos e escuros meses de inverno.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave