Revista se defende por artigo fraudulento

iG Minas Gerais |

De acordo com Francisco Moura Duarte, editor-chefe da revista brasileira “Genetics and Molecular Research” – a única do país a ser apontada pela “Science” entre as que aceitaram o artigo científico fajuto criado pela publicação americana –, a repercussão do artigo foi pequena, “quase nenhuma”. Duarte afirma que o estudo falso foi aceito “preliminarmente”, para cobrir os custos da revisão e da publicação. O editor da revista brasileira diz que foi aos EUA para consultar advogados sobre uma possível ação legal contra a “Science”, mas desistiu. Em carta à publicação americana, ele diz que outras revistas sérias também poderiam ter sido prejudicadas pelo “trote”. “A verdade é que nós não publicamos artigos fraudulentos, enquanto a própria ‘Science’ andou fazendo isso em anos recentes e teve de se retratar”, defende-se.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave