Pescadores encontram peixe gigante que vive a 900 metros de profundidade

Carcaça de 5,4 metros raramente vista perto da superfície foi encontrada com intestino recheado de parasitas em praia de Los Angeles, no estado da Califórnia

iG Minas Gerais | GUILHERME ÁVILA |

Catalina Island Marine Institute/AP
Peixe-remo faz parte de um grupo de animais marinhos que raramente são estudados
Pesquisadores da Universidade da Califórnia (EUA) dissecaram esta semana uma carcaça de 5,4 metros de uma criatura conhecida por habitar águas muito profundas e encontraram uma série de parasitas que viviam em seu intestino. Ao que tudo indica o animal morreu de causas naturais, mas, segundo os cientistas, a descoberta é importante para indicar onde esse tipo de peixe vive e caça.   Raramente vista perto da superfície, essa espécie é conhecida popularmente como peixe-remo e normalmente vive a mais de 900 metro de profundidade, podendo alcançar mais de 15 metros de comprimento. A instrutora de ciência marinha que encontrou o animal no último dia 13 de outubro precisou da ajuda de mais 15 pessoas para conseguir arrastá-lo  até a costa de Los Angeles.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave