Campanha de mobilização pela paz é lançada em Minas Gerais

O evento promovido pelo Instituto Minas Pela Paz, entidade responsável pela criação do Disque-Denúncia, está marcado para esta sexta-feira

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Com o objetivo de estimular o exercício da cidadania e a participação da sociedade em projetos que visem redução da violência e da criminalidade, acontece, nesta sexta-feira (1), o evento de lançamento da campanha de mobilização social em prol da paz, lançada pelo Instituto Minas Pela Paz com o apoio de O TEMPO . O evento começa às 9h no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e conta ainda com a apresentação do coral Madrigal Liberatus, formado por recuperandos da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) de Nova Lima, na região metropolitana da capital. Além disso, a ocasião também irá servir para o lançar a revista Minas Pela Paz, que traz um balando das ações e projetos do Instituto. O diretor-coordenador do Minas Pela Paz, Marco Antônio Lage irá apresentar resultados, projetos e o novo posicionamento do Instituto, e a agência Leo Burnett Taylor Made irá revelar a nova marca e posicionamento da entidade, mostrando em primeira mão os detalhes da campanha publicitária a ser veiculada nos próximos meses. A ideia é mostrar que é possível buscar a paz tendo o trabalho e a educação como principais formas de transformação das pessoas. Disque-Denúncia O Minas Pela Paz é uma Organização da Sociedade Civil e Interesse Público (Oscip) criada em 2007 a partir da iniciativa de empresas ligadas à Fiemg. O objetivo é estudar e propor ao poder público e outros atores sociais, com uma abordagem empresarial e ações preventivas contra a escalada da violência. Uma das ações promovidas é o 181 Disque-Denúncia que unificou o trabalho das policiais, tornando-se um importante canal de investigação no Estado.  Um mês após a criação do Minas Pela Paz, foi assinado o Protocolo  de Intenções entre o Governo de Minas Gerais e o Instituto para a implantação do Disque Denúncia Unificado no Estado, marcando o início de uma trajetória exitosa no combate à criminalidade. Desde então o Disque-Denúncia já recebeu cerca de 400 mil denúncias, que tiveram como principais resultados a prisão e apreensão de mais de 67.800 pessoas, a apreensão de cerca de 7.690 armas de fogo, e mais de 22 toneladas de drogas. Seu principal diferencial é o sigilo na informação, uma vez que o denunciante não pode ser identificado. Outros projetos Além do Disque Denúncia, o Minas Pela Paz foi responsável por projetos pioneiros na área de segurança pública, como o Programa Regresso, que propicia a qualificação e inserção profissional de apenados e egressos do sistema prisional. Nessa iniciativa, foi sugerida a Lei do “Projeto Regresso”, que subvenciona as empresas que contratarem essa mão de obra, o que fez de Minas Gerais um dos berços da ressocialização de egressos do sistema prisional no país. O programa já possibilitou a qualificação profissional de cerca de 2.500 pessoas e a contratação de 742 egressos em todo o Estado. Também foi criado o projeto Além dos Muros, que prevê o fortalecimento das Apacs de Minas Gerais como um modelo de execução penal, promovendo a qualificação dos gestores da instituição. O projeto foi premiado pelo Banco Mundial, em Washington USA. Na educação, o Minas pela Paz está executando o projeto Acervos Museológicos, que pós-graduou profissionais da educação da rede municipal de ensino de BH no curso de Gestão Cultural, desenvolvido pela Puc-Minas, e tem proporcionado o contato de pessoas carentes com a arte. O objetivo do projeto é desenvolver a sensibilidade e o conhecimento fundamentais para a formação de agentes, democratizando o acesso ao acervo da cidade. Mais de 200 diretores e professores da rede municipal de ensino já foram capacitados e terão a missão de multiplicar esse conhecimento para outros 2.300 educadores, alcançando cerca de 75 mil alunos. Neste ano, o Instituto ingressou ainda em uma nova frente de atuação, e está dando os primeiros passos no trabalho com jovens e adolescentes através do projeto Trampolim. O programa busca promover ações para inclusão social e profissional de jovens e adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa e egressos, através da inserção produtiva no mercado de trabalho. A meta é atingir 100 adolescentes no primeiro ano de atuação. Para 2014, um projeto ligado ao futebol de várzea, incentivado pela Lei Federal de Incentivo ao Esporte, já está delineado e entra em campo, nas próximas semanas, para a captação de recursos. SERVIÇO Campanha de mobilização social em prol da paz Local: Fiemg - avenida do Contorno, 4.456 - Funcionários Programação: 9h00: Welcome coffee 9h30: Abertura solene 9h40: Minas Pela Paz – missão e resultados em prol da cultura de paz - por Marco Antônio Lage, diretor-coordenador do Minas Pela Paz 10h00: Nova identidade do Minas Pela Paz - por Marcelo Reis, diretor de Criação da Leo Burnett Taylor Made 10h20: Apresentação do Coral Madrigal Liberatus, da APAC de Nova Lima 10h35: Pronunciamentos finais  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave