Diretor da NSA nega acesso de dados do Google e do Yahoo

Declaração foi feita pelo diretor após o jornal Washington Post divulgar informações de que a agência, secretamente, acessou dados de usuários em todo o mundo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos negou nesta quinta-feira (31) ter interceptado os bancos de dados do Google e do Yahoo, empresas multinacionais de serviços online que hospedam e desenvolvem uma série de serviços e produtos na internet. Em agosto, o Google informou que não poderia dar garantias de segurança de privacidade aos seus usuários, depois que a empresa foi levada à Justiça americana para responder a um processo de usuários que alegavam espionagem de dados. A declaração da NSA foi feita pelo diretor da agência, Keith Alexander, depois que o jornal Washington Post divulgou informações de que a agência, secretamente, acessou dados de usuários em todo o mundo. O diretor disse que as informações são "incorretas" e que seria ilegal a interceptação desses dados pela NSA. Ele destacou que o acesso aos dados são feitos mediante autorização judicial. “Seria ilegal fazermos isso”, acrescentou o diretor ao comentar as denúncias de acesso aos dados do Yahoo e do Google. Nessa quarta-feira, o periódico americano citou documentos obtidos pelo ex-consultor de informática contratado pela NSA, Edward Snowden, e entrevistas com oficiais da agência informando que a NSA enviaria diariamente milhões de registros do banco de dados do Google e do Yahoo à sede da agência. Nos últimos 30 dias, agentes da NSA teriam processado mais de 180 milhões de novos registros que incluem metadados, indicando por quem e quando e-mails foram enviados ou recebidos e incluem conteúdos como texto, áudio e vídeo.

Leia tudo sobre: espionagemgoogleyahooEUA