Acessibilidade para pontos turísticos São Paulo e Bahia recebem mais

Ministério do Turismo liberou R$ 3,3 milhões para obras em Belo Horizonte

iG Minas Gerais | Natália Oliveira |

Para melhorar a acessibilidade de atrativos turísticos durante a Copa do Mundo, no ano que vem, o Ministério do Turismo liberou ontem R$ 98,5 milhões para as 12 cidades que serão sedes do evento. Desse total R$ 3,3 milhões virão para Belo Horizonte, que deve investir mais R$ 264 mil com verbas municipais. Para receber o dinheiro, a prefeitura deve apresentar o projeto das intervenções. “As obras vão melhorar a acessibilidade de pessoas com dificuldade de locomoção, como idosos, gestantes e deficientes físicos”, explicou o secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento de Turismo, Fábio Mota. Na capital, serão readequados o prédio da rodoviária, o trajeto do estádio do Mineirão até a Igreja São Francisco de Assis, na Praça Dino Barbieri (em frente a lagoa da Pampulha), a Fundação Zoobotânica e o Parque Municipal Américo Renné Giannetti. Alterações. De acordo com a Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur), o terminal rodoviário vai receber dois elevadores, terá o corrimão das escadas rebaixado para atender deficientes físicos e ainda serão construídos espaços reservados para pessoas com cadeira de rodas. No trajeto do Mineirão até a igrejinha da Pampulha e na praça Dino Barbiere, será feita a correção da sinalização tátil, recomposição de pisos danificados, e os passeios serão rebaixados na proximidade da faixa de pedestres. Na Fundação Zoobotânica e no Parque Municipal, os passeios e sanitários serão readequados para a segurança dos pedestres e serão instaladas novas travessias. O guardo-corpo ao redor das jaulas dos animais também será substituído. “Essas obras vão ajudar as pessoas durante o evento da Copa do Mundo, mas também ficarão como um legado para os moradores da cidade”, afirmou Fábio Mota. A previsão, de acordo com a Belotur, é que as adaptações estejam prontas em maio de 2014. As cidades de São Paulo (SP) e Salvador (BA) receberam as verbas mais significativas para a melhoria da acessibilidade de pontos turísticos. Foram R$ 19,5 milhões e R$ 17,79 milhões, respectivamente. O secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Fábio Mota, disse que o dinheiro foi liberado de acordo com a necessidade de cada cidade e a relevância da intervenção.Na capital paulista, serão feitas adaptações nas calçadas e sanitários, já em Salvador, o principal investimento será na revitalização da orla do bairro Barra. (NO)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave