Não é só a Conmebol: Uefa dá punição "bizarra" ao CSKA Moscou

Após episódio envolvendo racismo da torcida com Yaya Touré na Liga dos Campeões, clube jogará o próximo jogo do torneio com uma parte do estádio fechado

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

REPRODUÇÃO/UEFA
Torcedores do CSKA imitaram macacos para provocar Yaya Touré
A comissão disciplinar da Uefa puniu nesta quarta-feira o CSKA Moscou pelos atos racistas dos seus torcedores em uma partida da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. A entidade anunciou que o time inglês terá que disputar o seu próximo jogo como mandante na competição com parte do estádio fechado ao público. A Uefa explicou que sua comissão disciplinar entendeu que torcedores do atual campeão russo tiveram "comportamento racista" durante a vitória do Manchester City por 2 a 1 em Moscou, em partida disputada na semana passada. Assim, decidiu que o setor D da Arena Khimki não terá presença de público na próxima partida no estádio do CSKA Moscou pela Liga dos Campeões. O volante Yaya Touré, do Manchester City, se dirigiu ao árbitro Ovidiu Hategan, reclamando da atitude dos torcedores que imitavam sons de macacos em ato racista conta os jogadores negros do clube inglês. O juiz romeno também está sendo investigado pela Uefa por não ter paralisado o jogo para solicitar que os torcedores presentes ao estádio parassem com tal comportamento. A punição ao CSKA Moscou será aplicada no dia 27 de novembro, quando o CSKA Moscou receberá o Bayern de Munique, atual vencedor da Liga dos Campeões. O clube russo, porém, ainda pode recorrer da punição, que já foi aplicada a vários outros clubes nesta temporada.