Diego Costa se explica: "Na Espanha sou valorizado"

Jogador, porém, fez questão de dizer que não rejeitou o Brasil por causa de escolha

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Um dia depois de a Espanha revelar que Diego Costa havia comunicado a sua decisão por defender a atual campeã do mundo e não a seleção brasileira, do país onde nasceu, o atacante do Atlético de Madrid quebrou o silêncio nesta quarta-feira. Em entrevista em vídeo publicada no site do clube, afirmou que escolheu a Espanha porque lá se sente valorizado. "Foi uma decisão difícil por envolver decidir entre o seu país de nascimento e o país que lhe deu tudo, o que é a Espanha. Repensei que o certo é jogar na Espanha porque aqui eu fiz tudo. Tudo o que eu tenho na minha vida devo a este país, pelo qual tenho um carinho muito especial. Aqui eu me sinto valorizado por aquilo que faço todos os dias e sinto o carinho das pessoas", justificou Diego Costa, num espanhol fluente. Criticado por Felipão, que disse que ele rejeitou o sonho de milhões de brasileiros, Diego Costa fez questão de dizer que não rejeitou o país onde nasceu. "Não gostaria que as pessoas pensassem assim. Simplesmente me sinto valorizado aqui. Não foi uma rejeição. Tenho familiares no Brasil, onde nasci e onde viverei quando deixar de jogar o futebol. Espero que as pessoas entendam e respeitem." O atacante, artilheiro do Campeonato Espanhol apesar da dura concorrência de Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo, diz ser uma honra defender "La Roja", como os espanhóis chamam a sua seleção."Defender a camisa não é para qualquer um. É uma honra, algo enorme na vida de um jogador de futebol. A partir de quando Del Bosque me convocar, pode ser 5, 10 ou 15 minutos, mas vou dar meu máximo, porque eu sou assim. Esse país me deu tudo e espero retribuir de alguma forma", comentou.

Leia tudo sobre: diego costaexplicaescolhaespanhavalorizado