Combustível a mais para o Mundial

Apaixonados por carros, jogadores terão a oportunidade de faturar um possante no torneio da Fifa

iG Minas Gerais | Ana Paula Moreira e Fernando Almeida |

FERNANDA CARVALHO
Cuca recebeu ontem um Corolla 0 km por ter sido o melhor técnico da Libertadores
Desde criança todas as pessoas são movidas, mesmo que instintivamente, a criar sonhos, objetivos que fazem prosseguir e vencer os obstáculos criados pela vida. Entre os apaixonados por futebol, a conquista do Mundial de Clubes é uma dessas metas, que parece tão distante, mas, ao mesmo tempo, bem palpável. Para atingir esse anseio, os jogadores do Atlético têm um incentivo a mais, outra ambição extra que também mexe com a grande maioria dos atletas: ser eleito o melhor do torneio internacional e, de quebra, ser premiado com um carro importado. Ontem, o técnico Cuca colheu mais um fruto da conquista da Copa Libertadores e foi premiado pela Toyota com um Corolla XEi 2.0 por ter sido eleito o melhor comandante do torneio da Conmebol. O evento aconteceu à noite, na Pampulha, e contou com dirigentes da montadora japonesa. Para o Mundial de Clubes, a Toyota oferece ao destaque da competição o híbrido Prius – que vale, atualmente, no mercado cerca de R$ 120 mil. O prêmio é dado pelos japoneses desde 1980 e grandes nomes do futebol mundial como Zico, Michel Platini, Alessandro Del Piero, Möller, Ronaldo, Kaká e Lionel Messi já foram agraciados com um carro 0 km – o único a não ser campeão e levar o prêmio para casa foi o brasileiro Deco, que viu o seu Barcelona ser derrotado pelo Internacional de Adriano Gabiru. A paixão pela beleza, velocidade e pelo status dados por essas máquinas é compartilhada pelos jogadores, fato facilmente visível ao andar pela Cidade do Galo e acabar se deparando com o Maserati de Diego Tardelli, o Vectra tunado de Pierre, o Veloster de Luan, ou mesmo as BMW M3 de Jô e Rosinei. A conquista do Mundial será o topo para muitos atletas do Atlético, e chegar ao auge com o título de melhor em campo e um carro em mãos irá completar a façanha com um motivo a mais para comemorar no fim do ano. Apesar disso, o zagueiro Gilberto Silva prefere enaltecer a taça do que o prêmio individual. “Para mim, ninguém está pensando nisso. Até porque uma conquista traz tantos benefícios que o carro vira uma bicicleta no momento da conquista”, afirmou Gilberto Silva, que tem em sua garagem um Hyundai Veracruz.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave