Atlético-PR consegue vitória magra sobre Grêmio e fica em vantagem na semifinal

Com gol do atacante Dellatorre, Furacão conseguiu resultado positivo dentro de casa e joga por empate na próxima semana, em Porto Alegre

iG Minas Gerais | agência estado |

Divulgação / Atlético-PR
Em casa, Furacão levou a melhor sobre o Grêmio e abriu vantagem na semifinal
Num jogo sem grandes emoções, em que prevaleceu a marcação, o Atlético-PR derrotou o Grêmio por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Durival de Britto, em Curitiba. O atacante Dellatorre fez o único gol da partida, ainda no primeiro tempo, garantindo a vantagem do time paranaense no confronto pelas semifinais da Copa do Brasil. Semifinalista da Copa do Brasil pela primeira vez na história, o Atlético-PR depende agora de um empate no jogo de volta, na próxima quarta-feira, em Porto Alegre, para ir à final. Já o Grêmio, que já esteve 10 vezes nas semifinais do torneio, conta com a força da sua torcida para reverter a situação e continuar sonhando com o quinto título. Apesar do começo de jogo morno, o Atlético-PR teve sempre o controle das ações no primeiro tempo. Conseguiu pressionar apenas nos minutos finais, mas não foi ameaçado pelo Grêmio. Sem poder contar com seus três principais atacantes - Barcos, Kleber e Vargas -, todos suspensos, o ataque do time gaúcho foi praticamente inoperante. A primeira chance atleticana foi aos 13 minutos, quando Ederson se livrou da marcação de Pará e arriscou o chute para defesa segura de Dida. Aos 21, Paulo Baier assustou em cobrança de falta. Mas o gol foi sair aos 36: em cruzamento de Ederson na área, Dellatorre subiu no meio da zaga gremista e cabeceou no canto, sem chance para o goleiro. O gol incendiou a torcida que lotou o estádio em Curitiba. Aí, o Atlético-PR foi para cima, pressionando o Grêmio. E esteve perto de ampliar o placar. A melhor oportunidade foi aos 43 minutos, quando Everton chegou na bola chutando forte e Dida fez uma defesa incrível. Do outro lado, o ataque gremista quase não deu trabalho ao goleiro Weverton. Na volta para o segundo tempo, o técnico Renato Gaúcho manteve a sua aposta nos garotos Lucas Coelho e Yuri Mamute no ataque gremista. Mas, antes dos 15 minutos, ele já colocou o experiente meia Elano no lugar do primeiro deles. Mesmo assim, não conseguiu melhorar a força ofensiva do time gaúcho, que parecia mais preocupado em se defender. Do outro lado, o Atlético-PR teve dificuldades para escapar da marcação e tentar exercer a pressão esperada pela sua torcida. Percebendo isso, o técnico Vágner Mancini fez as três trocas, colocando jogadores com mais fôlego. Mas o time paranaense não conseguiu ampliar a vantagem, terminando o primeiro jogo da semifinal com vitória por 1 a 0.

Leia tudo sobre: atlético-prgremiocopa do brasil