Após decisão da CBF, Cruzeiro não fala sobre escolha de data para receber a taça

Com grande chance de ser campeão com rodadas de antecedência, clube celeste freia empolgação e não pensa em 'jogo festivo'

iG Minas Gerais | RÔMULO ABREU |

Denilton Dias/Vipcomm
De olho no tricampeonato Brasileiro, Raposa chega na metade da competição como a melhor equipe da disputa nacional
Virtual campeão brasileiro para torcedores, inclusive de outros times, imprensa e analistas, o Cruzeiro procura ficar fora de toda a badalação - motivada pelos 12 pontos de vantagem na liderança na reta final do Campeonato Brasileiro -, e é o único que não se enxerga desta maneira. Nessa segunda-feira, a  Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou o cancelamento da festa de premiação e comunicou que o clube vencedor poderá escolher em que jogo receber a taça. Mesmo muito perto do título, a Raposa, no entanto, sequer pensa no assunto e afirma que o foco no momento é apenas o jogo com o Santos. Existe a possibilidade de o Cruzeiro se sagrar campeão matematicamente daqui a dois jogos, justamente contra o concorrente direto Grêmio, caso vença. Mas, para que essa hipótese seja mais palpável, o time azul precisa ganhar do Santos antes, no duelo marcado para o próximo domingo, na Vila Belmiro. Por isso mesmo, a diretoria celeste adota um discurso precavido e humilde, garantindo que pensa jogo a jogo e única e exclusivamente na partida contra o Peixe. O diretor de futebol do Cruzeiro, Alexandre Mattos, afirma que o clube só vai planejar festa após e se conquistar o título.  “Não pensamos nada disso, só pensamos no jogo contra o Santos. Se pararmos para pensar no futuro e esquecer do presente, não chegaremos a lugar nenhum, e nosso presente é o Santos e é nisso que estamos focados. Não estamos pensando em taça, em festa, em nada disso, porque o campeonato ainda não acabou”, disse ao Super FC. A festa de encerramento do Campeonato Brasileiro, na qual o campeão recebe o troféu e as medalhas, foi cancelada devido à proximidade do sorteio dos grupos para a Copa do Mundo. Assim, a entrega da taça será feita em um jogo, a critério do time campeão. Caso o clube não se manifeste, a premiação acontecerá apenas na última rodada. Se o Cruzeiro for mesmo o campeão, a comemoração pode acontecer fora de casa, já que seu último jogo será no Maracanã, contra o Flamengo. “É garantido que o troféu e as medalhas serão entregues ao campeão no campo, em um jogo. Normalmente, isso é feito na última rodada, quando de fato a competição termina, mas não é necessário que seja assim. Caso o Cruzeiro ou outro time consolide o título matematicamente algumas rodadas antes, ele pode receber o troféu com antecedência, basta solicitar à CBF que a entidade vai analisar o pedido”, explicou à reportagem o assessor da CBF, Rodrigo Paiva. A entidade não descarta que a entrega da taça possa ser feita no jogo Cruzeiro x Grêmio. Entretanto, a CBF ainda não trabalha em cima desta hipótese e diz que vai esperar o pedido do clube. Se for feito, a situação será analisada, sobretudo porque o título só será confirmado em caso de vitória celeste e de uma combinação de resultados dos jogos dos concorrentes diretos nas próximas duas rodadas. “A CBF ainda não tem uma posição definida quanto a essa possibilidade de entregar a taça no jogo contra o Grêmio, mas podemos discutir isso se o clube assim solicitar. Mas é bom frisar que o campeonato está aberto e não podemos tratar o Cruzeiro como campeão”, disse Paiva.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposatitulotaçatrofeucampeaocbf