São Paulo deve cumprir punição em Itu e Araraquara

O departamento jurídico do clube agora corre para reverter a pena e já encaminhou ao STJD um recurso para diminuir a pena

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Site oficial/Divulgação
Muricy Ramalho já analisa em quais locais São Paulo poderá jogar por conta da punição aplicada pelo STJD
Punido com a perda de quatro mandos de campo no Campeonato Brasileiro graças à briga entre torcedores e a Polícia Militar no clássico contra o Corinthians no último dia 13, o São Paulo deve escolher as cidades de Itu e Araraquara como novas casas para começar a cumprir a pena - o duelo contra a Portuguesa, neste sábado, está mantido para o estádio do Morumbi porque estava nos 10 dias de prazo após a notificação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O estádio Novelli Júnior, em Itu, localizado a pouco mais de 100 km da capital, deve ser o palco do jogo contra o Flamengo, no dia 13 de novembro, válido pela 34.ª rodada. A diretoria já foi procurada por representantes da cidade e gostou da possibilidade de fazer uma viagem curta para o compromisso. A ordem é desgastar o mínimo possível os jogadores nas locomoções. Já o compromisso contra o Botafogo, no dia 24 de novembro, deve acontecer na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara. O time tricolor recebeu o convite para jogar em Mogi Mirim, mas não gostou do estado do gramado e por isso descartou a ideia. Resta ainda o duelo contra o Coritiba, válido pela última rodada; a diretoria diz ainda não saber qual será o palco, mas deve ficar entre Itu e Araraquara. O departamento jurídico do clube agora corre para reverter a pena e já encaminhou ao STJD um recurso para diminuir a punição. A principal justificativa é que não houve confronto entre torcidas e que o depoimento da Polícia Militar diz que ao menos uma bomba partiu do lado da torcida do Corinthians. "Entendemos que se trata de uma decisão muito pesada porque o que aconteceu foi um caso isolado e não uma briga entre torcidas. O STJD também ignorou o relatório da PM que diz claramente que a confusão foi iniciada por causa de uma bomba que partiu da outra torcida", argumentou o vice de futebol, João Paulo de Jesus Lopes.

Leia tudo sobre: futebol nacionalcampeonato brasileiropuniçãostjdsérie a