Derrick Rose e LeBron James se encontram no primeiro compromisso da temporada

Camisa 1 dos Bulls volta às quadras para recuperar domínio conquistado pelo camisa 6 de Miami nas últimas duas temporadas

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Pela rodada inicial da nova temporada da NBA, três jogos prometem sacudir a noite desta terça-feira. O Indiana Pacers abre os trabalhos frente ao Orlando Magic; já os Lakers, sem Kobe Bryant e bastante modificados em relação à última temporada desastrosa, terão pela frente o clássico local com os Clippers de Chris Paul e Blake Griffin. Mas, sem dúvidas, nenhum jogo chamará mais atenção do que o encontro entre Chicago Bulls e Miami Heat, marcado para as 22h (de Brasília), e que contará com a transmissão do canal por assinatura "Space Brasil". Vários fatores especiais cercam este compromisso, entre eles a primeira partida oficial de Derrick Rose. Após mais de um ano e seis meses afastado por conta do rompimento dos ligamentos do joelho esquerdo, o camisa 1 dos Bulls quer dar mostras de que está completamente recuperado e pronto para voltar a brilhar. MVP (jogador mais valioso) da temporada 2010/11, o armador não disputa uma jogo oficial  desde abril do ano passado. Com uma recuperação estimada em nove meses, o jogador preferiu se precaver. Foi assim que o período inicial longe das quadras se transformou em longos 15 meses de agonia para os torcedores dos Bulls, que viram sua equipe definhar nos Playoffs da NBA sem a presença de sua maior estrela. Muito chegou a se especular sobre uma possível lesão irrecuperável, mas o camisa 1 seguiu os tratamentos orientados pelos médicos e investiu no ganho de massa corporal para poder se condicionar fisicamente ao estilo de jogo pegado da NBA. Aos 24 anos, Rose é um dos atletas mais bem pagos dos Estados Unidos. Estima-se que seus ganhos anuais cheguem a US$ 33,4 milhões (aproximadamente R$ 89 milhões). Apontado como o melhor jogador dos Bulls desde a aposentadoria de Michael Jordan, o jogador redimensionou a história da equipe, que na última década vinha sofrendo com campanhas inconsistentes e carecia de um destaque individual e comercial. Muito também se discutiu sobre o sucesso do Heat nas duas últimas temporadas. A história poderia ter sido diferente se Rose estivesse atuando em alto nível pelos Bulls? Vale lembrar que antes da lesão de Rose, LeBron não tinha nem mesmo um anel de campeão da NBA. Todos estes questionamentos poderão ser respondidos a partir desta terça-feira, quando as duas equipes entram em quadra para um duelo eletrizante. Mesmo sem Rose, os Bulls mostraram sua força ofensiva nas últimas jornadas classificando aos Playoffs de forma brilhante. Mas, na hora "H", faltou o desafogo, faltou Derrick Rose. Todo o sucesso da equipe passará pelo departamento médico. Com seus principais jogadores longe de lesões, Chicago entra na NBA como um dos favoritos ao título. Com LeBron atuando em alto nível, Miami vai em busca do tricampeonato Quanto ao Heat, não existe possibilidades, mas sim a certeza de que a equipe vai forte em busca do tricampeonato, feito conquistado pela última vez pelos Lakers, que ainda contavam com Shaquille O'Neal. Além do trio Bosh, Wade e LeBron - o último disparado e merecidamente o melhor jogador da atualidade - a equipe possui excelentes opções como o experiente Ray Allen, Mario Chalmers e os recém-contratados Greg Oden e Michael Beasley, jogadores que chegam a South Bech em busca de recuperação para carreiras marcadas por lesões e polêmicas. Conquistar o tricampeonato consecutivo da NBA é uma missão complicada, mas a construção de dinastias na liga é um fato que não pode passar desapercebido. O Heat parece estar no caminho para que isso aconteça.  

Leia tudo sobre: basquetenbaDerrick RoseLeBron James