Atlético e Cruzeiro aparecem entre os clubes que mais arrecadaram em 2012

Recursos oriundos de televisionamento representaram um aumento de 35% em relação a 2011 - contratos representam 44% das receitas; Corinthians lidera

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Estudo realizado pelo banco de investimos Itaú BBA revelou que os principais times do Brasil tiveram crescimento nominal de 32% em suas receitas no ano de 2012 - ou 24% se for descontada a inflação. De acordo com o banco, nunca os clubes do País tiveram acesso a tantos recursos como na temporada passada. A pesquisa foi baseada nas informações disponibilizadas nos balanços dos 20 clubes que disputaram a Série A de 2012 e dos quatro que ascenderam da B para a elite deste ano. Atlético e Cruzeiro aparecem no top 10 da lista. O Galo, vice-campeão brasileiro, na quinta posição, enquanto o Cruzeiro aparece no oitavo lugar.  Na média dos 24 clubes estudados, as receitas com contratos de TV cresceram 35% de 2010 a 2012, bem mais do que publicidade (12%), bilheteria (9%) e venda de atletas (20%). No ano passado, os times faturaram R$ 1,326 bilhão com televisão, o que representa 45% do total de R$ 2,965 bilhões de receitas. Dos grandes clubes da Série A do Brasileirão, em três anos a televisão incrementou as receitas do Corinthians em 70%, do Flamengo em 80%, do Cruzeiro em 104%, do São Paulo em 69% e do Santos em 55%. Isso fez com que os recursos oriundos de televisionamento representassem um aumento de 35% em relação a 2011 - hoje, os contratos representam 44% das receitas. Mas, da mesma forma que cresceram as receitas, aumentaram também os investimentos e as dívidas; em 2012, houve um incremento total de R$ 553 milhões nas dívidas totais. Veja a lista de faturamento com o televisionamento de jogos relacionada à temporada 2012:  1) Corinthians: R$ 156 milhões; 2) Flamengo: R$ 110 milhões; 3) Santos: R$ 84 milhões; 4) São Paulo: R$ 81 milhões; 5) Atlético-MG: R$ 69 milhões; 6) Grêmio: R$ 62 milhões; 7) Vasco: R$ 56 milhões; 8) Cruzeiro: R$ 49 milhões; 8) Internacional: R$ 49 millhões; 10) Bahia: R$ 33 milhões; 11) Palmeiras: R$ 30 milhões*; 12) Fluminense: R$ 28 milhões; 13) Figueirense: R$ 24 milhões; 14) Coritiba: R$ 22 milhões; 15) Criciúma: R$ 20 milhões; 16) Botafogo: R$ 19 milhões; 17) Goiás: R$ 19 milhões; 18) Atlético-PR: R$ 16 milhões; 18) Atlético-GO: 16 milhões; 20) Ponte Preta: R$ 15 milhões; 20) Portuguesa: R$ 15 milhões; 22) Vitória: R$ 10 milhões. *O valor do Palmeiras é explicado pelo adiantamento feito pelo clube para a temporada via Itaú-BBA