A voz Celeste

iG Minas Gerais |

O que era bom ficou melhor. Faltando sete rodadas para o fim do Brasileiro, o maior de Minas aumentou a diferença para o segundo colocado. Agora são 12 pontos, ficou praticamente impossível conter a euforia da nação celeste, que já estampa as faixas de campeão no peito. Mas os jogadores, esses, sim, precisam ter os pés no chão, nada de já ganhou. Eu já falei: vou comemorar só depois que o Cruzeiro não puder ser alcançado matematicamente. Com um segundo tempo digno do melhor time do Brasileiro, o Cruzeiro virou para cima do Criciúma. Essa virada para mim vai servir para acordar novamente o gigante azul. Quero agradecer ao povo de Pitangui e região pela recepção no fim de semana. Abraços especiais para Pituco e sua esposa, Keila, donos da melhor casa de show da região. Parabéns ao Marquinhos, o melhor cantor do Oeste e Centro-Oeste mineiro.   A voz da Massa Saudações alvinegras! Um time de futebol sem o seu armador é o mesmo que uma orquestra sem maestro: fica descompassado, não consegue afinar os talentos individuais e perde poder de criação. Esses, para mim, foram os problemas do Galo na derrota para o Botafogo. O time não jogou mal, até fez um bom jogo, mas, quando tinha a posse da bola, não conseguia articular bem as jogadas, justamente por falta do armador de ofício. Tardelli até tentou fazer essa função, mas não é a dele. Essa carência no time é tão evidente que quando Guilherme, mesmo fora de forma, entrou, o Galo cresceu de produção e, a partir daí, criou boas chances e poderia ter vencido o jogo. Ainda bem que o nosso maestro R10 logo estará de volta e o time vai voltar a fazer sinfonia dentro de campo. Hoje tem o Galinho na Arena do Jacaré pela semifinal da Copa do Brasil sub-20. Vale a torcida! Avacoelhada Em campeonato de pontos corridos, todo jogo é decisivo. O Coelhão disputa a 32ª decisão. Enfrenta o Paysandu às 21h, no Independência. Com o objetivo de aumentar a presença dos americanos e, consequentemente, o incentivo na arquibancada, a diretoria reduziu o valor do ingresso para R$ 5. Sócio-torcedor Onda Verde que quiser ficar na Avacoelhada, a fim de sentir mais emoção, deve optar pelo setor inferior da Pitangui, no portão 3. Camisas da dupla rival são proibidas nos jogos do América. Dentro de campo, o time americano precisa acabar com a síndrome de mandante. As duas melhores exibições deste ano foram em casa, contra Sport e Palmeiras. Para vencer e convencer, basta repetir a determinação, atitude e eficiência demonstradas nessas partidas. No Bar da Sandrinha, descontração, decatropeirão e ingressos da Coelhada Sonora.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave