Em recomeço de namoro com a TV

Referência no cinema, Irandhir Santos volta à televisão em “Amores Roubados”

iG Minas Gerais |

zazen/divulgação
Em “Tropa de Elite 2”, Irandhir interpretou o professor Diogo Fraga
São Paulo. Não é exagero dizer que, se há uma unanimidade no cinema nacional hoje, ela é o pernambucano Irandhir Santos. Aos 35 anos e premiado na categoria de melhor ator no festival de Gramado deste ano por sua atuação em “Tatuagem”, ele está presente nos principais títulos nacionais dos últimos anos: de “Tropa de Elite 2” (2010) a “O Som ao Redor” (2012), de “Cinema, Aspirinas e Urubus” (2005) a “Febre do Rato” (2011). Agora, o ator mira a televisão. Em janeiro de 2014, reforça o elenco de “Amores Roubados”, minissérie da Globo baseada em um folhetim do início do século 20, “A Emparedada da Rua Nova”, de Carneiro Vilela, uma trama de paixão e desgraça cujo cenário era o centro do Recife. Na televisão, foi adaptada aos dias de hoje e localizada no sertão. Irandhir interpreta João, sobrinho e braço direito de Murilo Benício, o homem poderoso da cidade e antagonista da trama. Este será o segundo papel de Santos na televisão – em 2007, ele foi o protagonista da minissérie “A Pedra do Reino” (2007), dirigida por Luiz Fernando Carvalho. Para Irandhir, o trabalho foi intenso – os atores filmaram por três meses no Nordeste –, mas ele não assustou e afirma estar disposto a encarar um trabalho mais longo em televisão, a exemplo de uma novela. “Confesso que tenho um certo receio do ritmo que a TV tem como um todo, um ritmo a que não sou acostumado a trabalhar. Mas como um bom desafio, encararia, sim”, afirma. Irandhir Santos começou no teatro, sua “primeira paixão na vida”, ainda na década de 1990. Graduou-se em artes cênicas pela Universidade Federal de Pernambuco em 2003, e em 2006 partiu para o cinema, sua outra paixão. “Agora, quero transformar essa paixão em amor, intensificando os laços. Sinto que é algo para toda a minha vida”, diz.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave