Sem acordo, OGX conclui negociação com detentores de Senior Notes

A petroleira de Eike Batista tem dívida de US$ 3,6 bilhões e as ações das empresas só se desvalorizam desde junho de 2012; empresa poderá ter de pedir recuperação judicial

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A OGX anunciou há pouco que, após meses de negociação com alguns detentores de seus 8,375% Senior Notes com vencimento em 2022 e 8,500% Senior Notes com vencimento em 2018, encerrou as negociações com os e informou que nenhum acordo foi alcançado. Agora, a empresa poderá ter de pedir recuperação judicial. No total, apenas em bônus no mercado internacional, a OGX tem de pagar US$ 3,6 bilhões, segundo a Reuters. Na segunda, as ações da petroleira (a principal empresa do império X) recuaram mais de 17% na Bovespa. De acordo com levantamento da consultoria Economatica feito em julho, a ação da OGX havia caído mais de 95% desde o pico da sua cotação em 2010. No início de outubro, a OGX havia comunicado ao mercado que não pagaria cerca de US$ 45 milhões das parcelas referentes a juros de dívidas emitidas no exterior, vencidas no dia 1º deste mês. O não pagamento foi considerado o primeiro passo do que pode vir a ser o maior calote da história por uma empresa latino-americana, destacou a Reuters. No comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nessa ocasião, a OGX informou que "a companhia possuia 30 dias para adotar as medidas necessárias sem que seja caracterizado o vencimento antecipado da dívida" de mais de US$ 1 bilhão. A agência de classificação de crédito Fitch rebaixou, no mês passado, o rating da OGX para "C", de "CCC", apontando que a inadimplência da companhia era iminente ou inevitável.  

Leia tudo sobre: EIKE BATISTAOGXCREDORESDIVIDA