Título já está estampado em faixas e bandeiras celestes

Por outro lado, há quem prefira a cautela antes de comemorar o tricampeonato

iG Minas Gerais | Thiago Nogueira |

Douglas Magno FOTO: Douglas Magn
Para todos os gostos. As faixas são encontradas em vários modelos, inclusive com fotos do jogadores
A vantagem na liderança subiu de nove para 12 pontos no fim de semana e, com o Brasileirão cada vez mais perto do fim, o tricampeonato do Cruzeiro já é visto no peito de parte da torcida cruzeirense. Faixas e bandeiras alusivas ao terceiro título do clube são vendidas no Mineirão, em bancas de jornais e em sinais de trânsito em Belo Horizonte e região.   Na partida do último sábado – vitória emocionante sobre o Criciúma por 5 a 3 –, os torcedores mais otimistas já erguiam as faixas do tri nas arquibancadas do estádio. Outro acessório que fez sucesso no Mineirão foi um broche de estrelinha amarela para o torcedor colocar junto ao escudo da equipe. Os artigos com a referência ao tricampeonato dividem opiniões. Muito torcedor pessimista reprime a conduta de quem já exibe os dizeres precocemente. Faltam sete rodadas para o fim do campeonato e a Raposa já pode ser campeã com daqui a duas rodadas. “Nesse sábado, a cada faixa de tricampeão que eu via, eu gelava”, dizia uma torcedora no Twitter. “Se vai zicar ou não, comprei a faixa tricampeão no Mineirão”, postou outro torcedor na mesma rede social. Lucros. Quem aproveita o bom momento do Cruzeiro para faturar são os vendedores ambulantes, a maioria, de São Paulo. Sebastião Ferreira, 39, e José Aderaldo, 60, passaram o dia de ontem vendendo bandeiras no cruzamento das avenidas Babita Camargos e David Sarnoff, em Contagem. Sem pechincha, cada peça é vendida a R$ 30. “A gente viaja para todo lado. Estivemos aqui durante a Libertadores do Atlético. A gente trouxe pouco por enquanto, porque tem cruzeirense que prefere esperar mais um pouco”, conta José Aderaldo. Os colegas de São Paulo calculam que, no jogo de sábado, eles devem ter vendido cerca de 200 produtos, entre faixas e bandeiras. As faixas, inclusive, são bem mais procuradas e estão em falta e devem chegar ao longo da semana.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave