Passageiros cobram mais agilidade

iG Minas Gerais | Luciene Câmara |

A operadora de telemarketing Alexandra Felício, 34, não se esquece dos apuros que passou para chegar ao trabalho durante a gravidez recente. “Eu vinha mais cedo para tentar ir sentada, mas não conseguia por conta da demora do metrô, que já vinha cheio”, relatou ela, que teve diabetes na gestação.   O engenheiro civil Silvestre Andrade disse que, comparando com outros sistemas de transporte (carro, ônibus), o metrô tem uma velocidade boa. Porém, o desempenho poderia ser melhor se houvesse uma modernização. “A tecnologia ainda é pesada, por isso a capacidade de frenagem, menor”, avaliou. Segundo ele, o traçado da linha, embora tenha muitas curvas, não é impedimento para uma fluidez satisfatória. A CBTU informou que a velocidade da linha é definida com base na geometria da via, a distância entre as estações e os equipamentos de controle. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave