“Me sentia desafiada o tempo inteiro”

Sophie Charlotte afirma que Amora foi um marco em sua carreira de atriz

iG Minas Gerais |

BOB PAULINO
Sophie não torce pela redenção de sua personagem na trama
São Paulo. Nesta sexta-feira, o público vai enfim descobrir o que está reservado para Amora (Sophie Charlotte), no capítulo final de “Sangue Bom” (Globo). A protagonista, que dividiu as opiniões do público, não tem a torcida de sua intérprete para um final feliz. “Não acredito em redenção. Mas ela deixará de ostentar a fama de ‘it girl’. Esse castelo vai desmoronar”, fala. Na pele de uma personagem que enfrentou inúmeras reviravoltas e que ficou dividida entre o amor por Bento (Marco Pigossi) e a fama, Sophie vai além. Em sua análise, interpretar Amora foi um grande passo em sua carreira. “Eu me sentia desafiada o tempo inteiro. Cada capítulo era uma aventura. E isso era o que eu mais queria”, garante. A antipatia despertada pela personagem fez Sophie se deparar com críticas. “Tentei fazer o meu melhor, mexer com a emoção de quem assiste à novela. Com as críticas, não dá para ser passional”, comenta. “Saber que as pessoas torcem para ela ficar com Bento é o melhor termômetro do trabalho. O público sabe o que vê na TV”. Na rua, Sophie experimentou as mais diversas reações junto ao público. “Amora nunca foi uma mocinha. Então, encontrei pessoas que me maltrataram e percebi que era por causa da personagem”, conta a atriz. “Elas se deparam com a Sophie e, só depois, entendem que não sou a Amora. Tive um vida mais tranquila do que a dela e sempre fui pé no chão”. Completamente envolvida com a personagem, Sophie conta que as primeiras cenas na pele da patricinha foram inesquecíveis. “O início é sempre marcante, porque você define como é a personagem. Tive algumas cenas fortes”, conta a atriz, que não se esquece da parceria com Giulia Gam, intérprete de Bárbara Ellen, mãe da “it girl”. “Amora sempre agia como a Bárbara quando se sentia acuada. E a Giulia foi uma parceira incrível”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave