Começa hoje curso de reciclagem do Detran

É a primeira vez que o processo terá alto número de participantes

iG Minas Gerais | Bernardo Miranda |

CHARLES SILVA DUARTE / O TEMPO
No país. Ministério das Cidades irá avaliar os examinadores dos Detrans
A partir de hoje, diretores e instrutores de 240 centros de formação de condutores (CFCs) do Estado terão que passar por um curso de reciclagem em função de seus alunos não terem alcançado 60% de aprovação nas provas de direção. O curso, aplicado pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), é uma determinação da resolução 358 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) para renovação do credenciamento das autoescolas. Esta é a primeira vez que o Detran-MG aplica o curso em larga escala. Um modelo piloto foi realizado em setembro, com 160 participantes de 40 CFCs. Ao fim do curso foi aplicada uma prova em que os instrutores deviam acertar ao menos 70% das questões. O índice de aprovação foi de 88%. Do total de inscritos, 15 foram reprovados e quatro desistiram. Eles terão que refazer o processo para renovar o credenciamento. Agora, a reciclagem foi ampliada e serão 1.040 alunos que terão a primeira aula hoje, na sede do Detran-MG, em Belo Horizonte. “O Detran-MG é o primeiro no Brasil a aplicar esse curso e cumprir o que foi determinado pelo Contran, em 2010. Essa medida é importante para manter e melhorar a qualidade dos instrutores e diretores dos CFCs”, explicou a coordenadora de Educação de Trânsito do Detran-MG, Maria Cecília Abreu. A resolução do Contran determina que, no momento de renovação do credenciamento das autoescolas, os departamentos de trânsito devem analisar o índice de aprovação dos alunos da instituição. Se não for atingido 60% de sucesso nos exames de legislação de trânsito ou de prova prática de direção, os CFCs devem passar pelo curso. A maioria tem bom desempenho na legislação. Provão . Essa reciclagem do Detran-MG antecipa a medida que o Contran deve regulamentar até o fim deste ano criando um provão para todos os instrutores do país. A diferença é que no modelo nacional todos os instrutores terão que fazer a prova e não somente os indicados pelos CFCs. Além disso, os examinadores dos Detrans, responsáveis pela avaliação dos candidatos a motoristas, também farão a prova. Assim como na reciclagem do Detran-MG, os inscritos terão que acertar 70% das questões depois de acompanharem um curso que também tem 60 horas. Mas esse curso será feito à distância pelo Ministério das Cidades. Esse provão está previsto na resolução 321 do Contran, de 2009. Porém, ele não foi aplicado até hoje porque o conselho teve dificuldades para criar um banco com diferentes tipos de testes.   Departamento tem critérios para inscrição No curso oferecido pelo Detran-MG, os CFCs devem inscrever no mínimo quatro pessoas. Entre os inscritos devem estar o diretor-geral da autoescola e o diretor de ensino. A coordenadora de Educação de Trânsito do Detran-MG, Maria Cecília Abreu, disse que o curso estipula que o CFC tenha um corpo técnico mínimo participante. “São os diretores-geral e de ensino e dois instrutores. Essas pessoas precisam estar bem qualificadas para que formem bons motoristas”, disse.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave