Lorenzo vence prova no Japão e adia decisão do título da MotoGP

Espanhol evitou que o compatriota Marc Márquez comemorasse o título já nesta prova

iG Minas Gerais | agência estado |

Divulgação / MotoGP
Lorenzo recebeu a bandeirada em primeiro lugar neste domingo
O espanhol Jorge Lorenzo conseguiu levar a definição do título da temporada 2013 da MotoGP para a última corrida. Neste domingo o piloto da Yamaha se manteve com chances de ser campeão ao vencer a etapa do Japão, a 17ª das 18 previstas para este ano, realizada no circuito de Motegi. Lorenzo faturou a pole position da prova japonesa no sábado e conseguiu sustentar a liderança até o fim, concluindo a corrida com uma vantagem de 3s188 para o espanhol Marc Márquez, da Honda o segundo colocado na prova e líder do campeonato. O também espanhol Dani Pedrosa, da Honda, ficou na terceira posição, a 4s592 do vencedor. "Foi uma corrida difícil fisicamente, mas eu mantive a minha concentração e realmente queria essa vitória", disse Lorenzo, após conquistar o seu sétimo triunfo na temporada 2013 da MotoGP um a mais do que Márquez. Com esse resultado, a 18ª e última etapa do campeonato, em Valência, na Espanha, no dia 10 de novembro, terá caráter decisivo, pois, após a prova no circuito de Motegi, Márquez tem uma vantagem de 13 pontos para Lorenzo - 318 a 305 - na classificação geral, com 25 ainda em disputa. Desde 2006, a definição do campeonato da MotoGP não acontecia na última prova. Mas, para faturar o seu terceiro título, Lorenzo terá que vencer a etapa de Valência e torcer para que Márquez seja no máximo quinto colocado na prova. A corrida Lorenzo fez uma mudança de última hora para os pneus macios e foi bastante pressionado por Márquez na metade da etapa japonesa, que teve 24 voltas, mas se defendeu bem e manteve a liderança para vencer a prova, disputada sob sol, ao contrário do restante do fim de semana, em que as condições estiveram instáveis e até provocaram o cancelamento de todas as atividades da sexta-feira. O resultado final da etapa japonesa poderia ter sido ainda melhor para Lorenzo, não fossem os erros de Valentino Rossi, seu companheiro de equipe na Yamaha. O italiano pulou para a segunda colocação na largada, mas não conseguiu atuar como escudeiro, pois saiu da pista na segunda e terceira voltas. Assim, Lorenzo foi pressionado por Márquez e Pedrosa, mas sustentou a liderança, com os pilotos da Honda em segundo e terceiro lugar, respectivamente. O espanhol Álvaro Bautista, da Gresini Honda, foi o quarto colocado, logo à frente do alemão Stefan Bradl, da LCR Honda. Após prova de recuperação, Rossi foi o sexto colocado, seguido pelos pilotos da Tech3 Yamaha, os ingleses Cal Crutchlow e Bradley Smith. Surpresa do treino de classificação ao conquistar o terceiro lugar, o norte-americano Nicky Hayden, da Ducati, terminou a etapa japonesa apenas na nona posição. O italiano Andrea Dovizioso, também da Ducati, completou as dez primeiras colocações da prova no circuito de Motegi.

Leia tudo sobre: marc marquezmoto gpautomobilismo