Base de apoio para passeios

Autointitulada capital mundial dos ursos polares, a cidade ainda abriga o sítio histórico nacional de York Factory

iG Minas Gerais | Cristina Massari |

Cristina Massari
Dos veículos, visitantes observam os ursos polares passeiarem tranquilamente pela tundra canadense
Com uma fase de hibernação um pouco diferente, os ursos polares nunca deixam de se movimentar no inverno, mas seu metabolismo fica bem reduzindo. Com o degelo, que os impede de fazer buracos para caçar focas, eles comem focas que se agrupam em pedras ou belugas que encalham já sem vida nas margens da baía, trazidas pela correnteza. Churchil, às margens da Baia de Hudson, se autointitula a capital mundial dos ursos polares. A cidade é base para as empresas que trabalham com a observação desses animais. Os tundra buggys apareceram por ali por volta de 1979, para uma expedição da "National Geographic", e hoje levam visitantes no meio do gelo em passeios de um ou vários dias. O modelo evoluiu para os tundra buggy lodges, transformando os ATVs em alojamento para quem deseja dormir e acordar com os ursos polares. A bordo, o passageiro tem a oportunidade de ver os animais, que chegam a se debruçar sobre as janelas, mas ninguém sai do carro, diferentemente da possibilidade de "interação à distância" que os passeios do Nanuk Polar Bear Lodge. Outro ponto de interesse é York Factory, a cerca de 200 km de Churchill, considerado sítio histórico nacional por ter sido entreposto da Hudson's Bay Company no século XIX. O prédio se destaca na paisagem quando se sobrevoa a região. São cinco as nações que abrigam ursos polares: Rússia, Estados Unidos, Noruega, Dinamarca (através da Groenlândia) e Canadá. Em 15 de novembro de 1973, esses países, firmaram um tratado em Oslo para acabar com a caça esportiva aos ursos polares que somam, em dados de 2008, de 20 mil a 25 mil em todo o mundo. A área da Baía de Hudson Ocidental registra entre 1.200 e 1.600 deles. Do fim de julho a meados de novembro com o degelo, toda a população de ursos é forçada a áreas de terra adjacentes à costa. Numa contagem recente foram registrados pouco mais de cem ursos polares em 160 km de costa da Baía de Hudson. E a grande concentração deles ali na região está entre Churchill e Nelson River - que fica a 37 quilômetros a oeste do Nanuk Polar Bear Lodge. Não por acaso, a observação desses animais se tornou um grande negócio na região de Churchill. Estima-se que a atividade ingresse cerca de US$ 30 milhões na economia local.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave