Esse cara é o Karl

Conheça o chefão por trás da Chanel, o excêntrico Karl Lagerfeld, finalmente, deve fazer sua primeira visita ao Brasil

iG Minas Gerais | Ana Paula Marques
Especial para O TEMPO
|

Charles Sykes
undefined
Aos 80 anos, ele mantém os cabelos impecavelmente brancos, o colarinho alto e seus inseparáveis óculos escuros. O alemão Karl Lagerfeld, conhecido como o kaiser da moda, é apontado como o grande responsável pela revolução da grife Chanel, da qual é diretor criativo e estilista desde 1983. Sujeito peculiar, Lagerfeld é conhecido tanto pelo talento quanto pela língua ferina, mas também chama a atenção por suas excentricidades, como a gata Choupette, que recebe tratamento especial, tem iPad e conta no Twitter, além de duas empregadas que ficam 24 horas por dia à sua disposição e deve vir ao Brasil com Karl. A viagem, aliás, não foi confirmada pela Chanel até o fechamento desta edição, mas informações extraoficiais dão conta de que o kaiser desembarca em São Paulo no próximo dia 29 para inaugurar a exposição “The Little Black Jacket – Chanel’s Classic Revisited by Karl Lagerfeld and Carine Roitfeld”, o que está gerando um grande buzz e criando indisposições inclusive na turma que desfila no São Paulo Fashion na data do vernissage. Segundo a colunista Mônica Bergamo, da “Folha de S.Paulo”, estilistas estariam querendo trocar o dia de sua apresentação, pois concorrer com presente tão ilustre poderia esvaziar suas salas de desfiles. A grande expectativa em torno da presença de Lagerfeld no Brasil é justificada pela importância de seu trabalho no mundo da moda, segundo o estilista mineiro Rodrigo Fraga. “É um mestre, um criador que consegue manter viva a essência da Chanel sem deixar que ela fique oldfashion, além das concepções dos desfiles, que são magníficos”, afirma. O grande segredo do kaiser parece ser mesmo a habilidade de manter uma marca clássica como a maison francesa sempre em alta. “Coco Chanel estaria feliz em ver que seu nome está vivo e intacto graças à competência de Lagerfeld, completa Rodrigo. A famosa jaqueta preta O projeto da LBJ, abreviatura para “The Little Black Jacket”, apresenta fotos feitas pelo próprio estilista com mais de cem personalidades vestindo o icônico casaqueto da Chanel. A exposição já passou por centros urbanos importantes, como Nova York, Londres, Milão e Tóquio, e, depois de São Paulo, parte para Singapura. Será a primeira vez que o kaiser pisa em solo brasileiro. Em outras ocasiões, Lagerfeld chegou a confirmar a viagem, mas desistiu na última hora, com medo da violência no país. Desta vez, porém, a expectativa é de que ele virá, e em alto nível. Rumores apontam que um hotel de luxo inteiro, o Fasano, tenha sido reservado para ele e sua trupe. Língua afiada Apesar de ser estilista, há quem diga que o principal papel de Lagerfeld e suas alfinetadas não diz respeito diretamente às roupas que desenha. Apontado como o responsável pelo aumento do faturamento e do sucesso da maison Chanel, frequentemente o kaiser ocupa a mídia por suas polêmicas, e é notícia semanal por aqui na coluna da nossa editora, que disse ter resolvido colocá-lo no congelador por um tempo, mas não resistimos a falar de sua possível chegada. Dentre as celebridades que receberam seus comentários ácidos estão a primeira dama dos EUA, Michelle Obama, cujo corte de cabelo foi “uma péssima ideia”, a cantora Adele, que seria “gorda demais”, e a cunhada do príncipe William, Pippa Middleton, que “deveria mostrar apenas as costas”. Entre as críticas preferidas do estilista estão as direcionadas a mulheres acima do peso. “Menos de 1% das francesas são anoréxicas, mas mais de 30% estão acima do peso, e isso é muito mais perigoso para a saúde”, afirmou em entrevista a uma emissora de televisão britânica. Apesar da polêmica, Lagerfeld procurou amenizar a situação, dizendo que “ninguém no mundo da moda trabalha com anoréxicas”. Mas nem mesmo as polêmicas mais delicadas detêm a língua afiada do kaiser. Suas alfinetadas, inclusive, se tornaram tão famosas que renderam ao estilista um livro que reúne as suas principais citações. “The World According to Karl” (O Mundo Segundo Karl, em tradução livre), da editora Flammarion, chegou às bancas no mês passado e, além da compilação de alfinetadas, reúne mais de 80 ilustrações sobre o kaiser. Multimidiático Estilista e diretor criativo da Chanel, Lagerfeld acumula suas funções na maison francesa com cargos na grife italiana Fendi, além de ter a sua própria marca. No entanto, nem isso é o suficiente para satisfazer a ânsia de trabalho do kaiser. O estilista também atua como fotógrafo (como no caso da exposição “The Little Black Jacket – Chanel’s Classic Revisited by Karl Lagerfeld and Carine Roitfeld”) e até como cineasta, tendo dirigido, inclusive, curtas-metragens para a própria Chanel. Para a blogueira Camila Gomes, até nisso Lagerfeld conseguiu revolucionar o mundo da moda. “Antigamente era cada um com o seu cargo e ponto final. Hoje, o mercado procura Karls por aí, pessoas polivalentes”, observa. Por tudo isso, ele é o cara, uma biografia inevitável para a moda dos últimos anos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave