Quinto, Massa afirma que GP da Índia pode ter surpresas

Brasileiro garantiu o quinto lugar no grid de largada ao optar pelos pneus moles na terceira fase do treino de classificação

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O brasileiro Felipe Massa avaliou neste sábado que o GP da Índia neste domingo, será imprevisível em razão das diferentes estratégias adotadas pelos competidores. O brasileiro garantiu o quinto lugar no grid de largada ao optar pelos pneus moles na terceira fase do treino de classificação e revelou a estratégia de ultrapassar o australiano Mark Webber, quarto colocado no grid e que optou pelos compostos médios, na largada. "Amanhã não vai ser fácil, porque com carros em diferentes estratégias, qualquer coisa pode acontecer. Vou tentar passar Webber no início, na esperança de lucrar com o fato de que ele estará com pneus médios. Espero ter tomado a decisão certa, que me permita ter uma corrida forte", disse. Massa garantiu ter ficado satisfeito com o seu resultado no treino de classificação, mesmo que tenha perdido tempo no segundo setor, o que, na sua opinião, o impediu de largar em um posição ainda melhor no GP da Índia. "Estou razoavelmente satisfeito com este treino de classificação mesmo que eu não tenha conseguido uma volta perfeita. Infelizmente, perdi tempo no segundo setor e talvez isso tenha me custado uma ou duas posições, mas estamos no bolo e nós faremos o nosso melhor", comentou. Neste sábado, Massa teve desempenho bem melhor do que Alonso, seu companheiro na Ferrari, que vai largar do oitavo lugar após optar pelos compostos médios na terceira fase do treino de classificação. E o brasileiro destacou que apenas durante a corrida será possível apontar quem adotou a melhor estratégia. "Ao contrário do meu companheiro de equipe e alguns outros, eu escolhi treinar os pneus macios, pois em Nurburgring eu tinha feito uma escolha que não foi acertada. Vai ser interessante descobrir quem fez a melhor escolha e a resposta para isso pode vir após a primeira parte. Vai depender muito do comportamento dos pneus: mesmo hoje, o médio parecia sem dúvida o mais duradouro. Mas a evolução da pista e a sua consequente melhoria em termos de aderência pode limitar a degradação dos moles", afirmou.

Leia tudo sobre: massagpindiasurpresasformula 1