Oliveira exalta superação celeste, mas alerta: "Temos de ter os pés no chão"

Cruzeiro vencia por 2 a 0, viu o Criciúma virar o jogo, mas "acordou" a tempo de retomar a frente e levar o confronto

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

O técnico Marcelo Oliveira elogiou a postura do Cruzeiro, que, depois de sofrer a virada no jogo contra o Criciúma, neste sábado, mostrou sua força na etapa complementar para buscar a vitória. “O nosso time teve um volume de jogo muito grande. Tivemos dez minutos de desatenção, quando sofremos os três gols, mas conseguimos reagir e mostrar que temos uma equipe competitiva e que busca a vitória a todo momento, o que nos fez dar mais um passo importante para o objetivo maior, que é o título”, destacou o treinador. Marcelo Oliveira contou que conversou com os atletas celestes no intervalo para acertar detalhes como marcar melhor e continuar atacando para buscar os gols. “Procurei passar confiança e tranquilidade para eles, e o grupo mostrou seu comprometimento e espírito de jogo. Eu sempre tive a convicção de que poderíamos virar o jogo e, felizmente, conseguimos o nosso objetivo”, declarou o técnico celeste, que ressaltou que o time precisa ter os pés no chão. “A partida contra o Santos passa a ser o nosso jogo do ano. Mas é necessário que tenhamos os pés no chão, porque ainda não tem nada ganho. Conseguimos manter a diferença em relação aos outros concorrentes, até podemos aumentar essa vantagem após o complemento da rodada. O caminho agora é curto, até porque faltam menos rodadas, mas, ao mesmo tempo, ainda temos mais sete jogos”, concluiu. O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo, às 17h, quando visita o Santos, pela 32ª rodada do Brasileirão, na Vila Belmiro.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposacriciumamarcelo oliveiravitoriabrasileiro