Jô comenta importância de atletas do banco alvinegro

Para atacante, reservas ganham confiança quando acionados, o que aumenta a competitividade interna e a qualidade do grupo

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA e ANA PAULA MOREIRA |

Titular absoluto no time do Atlético, o centroavante Jô acabou ficando de fora, na última semana, de quatro partidas e aumentou a lista de desfalques alvinegros contra Corinthians, Ponte Preta, Cruzeiro e Atlético-PR. O motivo é que o jogador estava com a seleção brasileira. A alternativa de Cuca foi promover a entrada dos reservas, e após alguns desempenharem bom papel, acabaram sendo “titulares” nesta sequência. Para Jô, isso é bom porque mostra outros potenciais da equipe e aumenta a competitividade. “Foi bom alguns jogadores terem ficado fora porque quem entra tem a possibilidade de mostrar que tem condição de jogar, ganhar condição de jogo. O importante é todos se sentirem importantes. Fica aquele clima de competitividade”, destacou o atacante. Sem balançar as redes nas últimas partidas, Jô não se desespera com o “jejum” e acredita que gol tem hora certa para acontecer. “O último gol acho que foi contra a Ponte. Atacante quando fica dois jogos sem marcar, já fica preocupado. Mas acho que o gol sai na hora certa”.

Leia tudo sobre: joreservasexaltagaloatleticofutebol