Porto é alvo de tensão com PSB

iG Minas Gerais |

Simone Medeiros/porto de suape/divulgação
Irregular? Após rompimento de Campos com o PT, governo federal determina pente-fino em contratos
Brasília . O ministro da Secretaria de Portos, Antônio Henrique Silveira, determinou um pente-fino em contratos com o Porto de Suape, administrado pelo governo de Eduardo Campos (PSB-PE). Ao mesmo tempo, a Presidência mandou Pernambuco devolver aos cofres federais R$ 13,8 milhões repassados pela União ao complexo.   O motivo alegado são problemas constatados há mais de dois anos em obras no porto. As ações ocorrem após o governador romper com a presidente Dilma Rousseff. O ministro pediu aos técnicos da pasta um levantamento detalhado das operações com Suape, após ter sido alertado por sua equipe de que havia problemas nas parcerias. O governo federal tem convênios que somam R$ 737,3 milhões com o porto para diversas obras, entre elas a de dragagem dos acessos ao Estaleiro Atlântico Sul, e quer a restituição de R$ 13,8 milhões, que, acredita, pagou a mais. O secretário geral da Presidência, Gilberto Carvalho, se manifestou sobre o episódio e descartou “perseguição” a Eduardo Campos. “Não esperem nunca de nós nenhum ato persecutório ou discriminatório em relação a outro candidato”, afirmou. O porto de Suape formou um grupo de trabalho para informar à Secretaria de Portos sobre as obras e ameaça processar o governo federal por discordar do pedido de devolução de recursos. Em nota, informou que “não houve irregularidades na dragagem, nem no repasse de recursos” e que os valores “foram comprovadamente aplicados na obra de dragagem”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave