Castelo é protetor e vigia

Acima do tradicional bairro lisboeta ergue-se fortaleza Moura com vista espetacular

iG Minas Gerais | Paulo Campos |

Associação Turismo de Lisboa/Divulgação
Castelo é um dos testemunhos vivos da história
Protetor da cidade, o castelo de São Jorge é passeio para uma tarde. Com vista espetacular, é ponto obrigatório para turistas que querem vislumbrar Lisboa inteira. Chega-se lá de carro ou no bonde elétrico 28, que parte da praça da Figueira. No caminho, depara-se com a catedral e a igreja barroca de Santo Antônio. Depois de descer do bonde, uma breve caminhada leva às muralhas do castelo, situado logo acima do bairro da Alfama, com suas casinhas em tons pastéis. De lá, se vê praticamente todos os monumentos da cidade. O castelo originou no século V de um assento de visigodos. Depois, foi tomado pelos Mouros, que ergueram as muralhas. Até o século XVI, foi usado como residência real, mas hoje é um espaço de lazer, em que são realizados eventos culturais. Garras do leão Uma dica é um degustar um vinho ou experimentar a especialidade da Casa do Leão, um lombo de bacalhau confitado sobre miga de grão-de-bico e grelos salteados. Com paredes de granito, arcadas e decoração rústica, como convém a um monumento medieval, o restaurante preserva os sabores da culinária portuguesa. Antes da viagem, visite o site para conferir a programação. De outubro a dezembro, no primeiro sábado de cada mês, a artista Beatriz Batarda apresenta o espetáculo “Suítes Mitológicas”, recontando a odisseia de Ulisses, de Homero. Entre junho e setembro, no primeiro e terceiro sábados, à tarde, experimente aulas de milongas. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave