A entrada nobre da cidade

Arco da rua Augusta é aberto aos turistas e recebe 1.300 visitantes por dia

iG Minas Gerais | Paulo Campos |

Turismo de Lisboa/Divulgação
Praça é o centro do poder português: o grandioso Arco
Desde que foi aberto à visitação, em 9 de agosto, o Arco da rua Augusta recebe uma média de 1.300 visitantes por dia. É um monumento-chave da capital portuguesa, que emoldura a praça do Comércio, sede do governo português. Depois de uma intervenção, que custou cerca de 950 mil foi instalado um elevador pela lateral que leva ao topo do arco, na verdade, um mirante com vista privilegiada de 360º de vários pontos turísticos de Lisboa e do rio Tejo. Interatividade Pode-se casar o bilhete com o Lisboa Story Centre, espaço interativo inteligentemente planejado para envolver o visitante na história da capital portuguesa, reproduzindo sons, cheiros e até o terremoto de 1755, com atores e computação gráfica. É um museu diferente, com um circuito que pode ser percorrido em uma hora. Ao entrar no centro, você recebe um áudio-guia que funciona como GPS. Ao identificar a sala, uma narração conduz o visitante a diversas fases da história de Lisboa, ao mesmo tempo em que o visitante circula por ambientes que retratam, por exemplo, um armazém quinhentista, com especiarias, vinhos e madeiras, inclusive os odores, ou as caravelas do descobrimento. Durante o circuito, filmes são projetados em pequenos telões e paredes de forma interativa. Descubro que foi no século XIII, por volta de 1253, que Lisboa foi promovida a capital de Portugal. Em 363, o rei dom Fernando ergueu as muralhas em torno da cidade. As grandes navegações e o catolicismo influenciaram na construção de muitos monumentos. No fim, um painel de azulejos revela como era a capital portuguesa antes do terremoto de 1º de novembro de 1755, seguido de incêndio e tsunami, que destruiram toda a cidade. Em outra sala, passeia-se virtualmente pelas plantas de Lisboa e por seus atrativos turísticos. O fim da “viagem” é uma lojinha de suvenires.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave