Muito humor nessa hora

Atriz Fernanda Souza relembra no espetáculo "Meu Passado Não Me Condena" os 25 anos de carreira

iG Minas Gerais | Jessica Almeida |

RODRIGO MOLINA DIVULGACAO
Fernanda Souza revê sua carreira profissional em “Meu Passado Não me Condena”, espécie de stand up moderno
Embora a atriz Fernanda Souza percorra sua trajetória profissional de 25 anos durante o espetáculo “Meu Passado Não Me Condena”, que ela co-escreveu e apresenta no Teatro Bradesco nos dias 2 (sábado) e 3 (domingo), sua intenção não foi criar uma autobiografia. Numa espécie de stand up moderno, a atriz relembra no espetáculo seus personagens de sucesso (Mili, de “Chiquititas”; a caipira Mirna, de “Alma Gêmea”; a gordinha Carola, de “O Profeta”; a sensual Isadora, de “Toma Lá Dá Cá”) e usa a plateia como se estivesse num confessionário. Em 75 minutos, ela faz da plateia sua “melhor amiga”.   Idealizada em parceria com o produtor Léo Fuchs e dirigida por Michel Bercovitch, “Meu Passado Não Me Condena” abusa do humor para conquistar o público. “A ideia era revelar bastidores da carreira dos artistas, o por trás das câmeras, coisas que as pessoas gostam de saber. E aí eu uso as minhas histórias para explicar como acontece”, explica a atriz.   Fernanda conta que o processo de produção foi quase uma sessão de terapia. “Eu falo de coisas como o início da carreira, como foi ser uma atriz-mirim e a chegada à TV Globo”. Sem estragar a surpresa, ela revela que a plateia costuma se divertir com as histórias da novela “Chiquititas”, da personagem Mirna e de sua participação no filme “Eliana em O Segredo dos Golfinhos” (2005).   Casa cheia Há três semanas, Fernanda vem fazendo sessões extras do espetáculo por onde passa. Em Salvador, sua última parada antes de Belo Horizonte, a apresentação a mais foi definida com quase uma semana de antecedência, graças à grande procura por ingressos.   “Pensar que a vontade despretensiosa de partilhar coisas que as pessoas não contam, que eu tive durante um jantar com o Léo, está tendo uma resposta tão calorosa é muito gratificante”, afirma.   A relação que ela tem com seus fãs pelas redes sociais justifica, de alguma maneira, o sucesso de “Meu Passado Não me Condena”. Com quase 1 milhão de seguidores no Twitter e cerca de 500 mil no Instagram, ela faz questão de administrar suas próprias contas e dar atenção aos seus admiradores.   “A resposta das pessoas é ótima, eu troco ideia, gosto de responder. Às vezes, é inviável responder todo mundo, mas eu tento. No Instagram, quando vejo que marcam fotos do espetáculo, eu curto. No fim da peça, quando estou jantando com a equipe, me perco no celular, fico mostrando as fotos pra eles. É ótimo poder dividir essas coisas com as pessoas e saber o que elas pensam”, conta.   Casamento Recém-terminadas as gravações do filme “Muita Calma Nessa Hora 2” e de volta ao seriado “Malhação” – depois de mais dez anos de sua primeira participação – e no ar pelo canal Viva, com as reprises de “Toma Lá, Dá Cá”, Fernanda tem exposto bastante sua veia humorística. “Eu gosto de levar a vida pelo âmbito da alegria, então se eu tenho a opção me divertir, falar besteira, fico muito satisfeita”, diz.   De casamento marcado com o cantor Thiaguinho, para o início de 2015, a atriz só fica séria para falar do assunto. “Ainda não tem nada planejado, falta muito tempo”, declara.   Meu Passado Não Me Condena Dir. Michel Bercovitch. Com Fernanda Souza Teatro Bradesco (r. da Bahia, 2.244, Lourdes, 3516-1360). Dias 2 (sábado) e 3 (domi

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave