Militar salva vida de criança de 11 meses no bairro Confisco

Mãe acenou desesperada para a viatura; uma das militares era enfermeira e conseguiu salvar a criança com uma massagem cardíaca; para policial "foi Deus quem os colocou naquele lugar"

iG Minas Gerais | ALINE DINIZ |

Uma militar salvou a vida de uma criança de onze meses, na tarde deste sábado (26), no bairro Confisco, na região da Pampulha. Segundo o cabo Carvalho, do 34º Batalhão de Polícia Militar, ele e seus parceiros realizavam patrulhamento pelas ruas do bairro quando viram uma mulher acenando. "Ela relatou que sua filha havia caído e batido a nuca no chão. A menina respirava com dificuldade e tinha os olhos arregalados”, conta Carvalho. Imediatamente, a soldado Mara - que também é enfermeira - pegou o bebê no colo e disse que eles a levariam até a Unidade de pronto Atendimento (UPA) Santa Terezinha. Durante o trajeto, a pequena parou de respirar. Mara, então, iniciou uma massagem cardíaca. “Ela não respondia a nenhum estimulo e ficou mole, estava praticamente morta”,revela Carvalho. A mãe da menina começou a gritar e pedir para segurar a filha, mas os policiais informaram que a soldado Mara era enfermeira. Cerca de três minutos depois do início da massagem, a menina voltou a respirar. “Estávamos torcendo para que ela não sofresse outra parada até chegarmos na Upa”, afirma o cabo. Ele complementa que já salvou vida de adultos e idosos, mas quando se trata de uma criança a situação é ainda mais complicada. “Mesmo vestindo o colete, eu fiquei horas arrepiado. Deus nos colocou naquele lugar”, confessa. Os militares não perceberam nenhum sinal de violência no corpo da criança. A reportagem de O TEMPO entrou em contato com a Upa e recebeu a informação que o bebê foi transferido para a Upa Vanda Nova e que ela passava bem. 

Leia tudo sobre: CRIANÇABEBÊMASSAGEMMILAGRE