Cruzeiro afirma que, caso seja mantida, punição não terá de ser contra o Grêmio

Segundo o diretor de comunicação da Raposa, compete à CBF definir em que jogo pena será cumprida

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

Depois das repercussões sobre a punição recebida pelo Cruzeiro - a multa de R$ 30 mil e a perda do mando de um jogo pelo Campeonato Brasileiro -, o clube explicou que, caso seja mantida, a pena não terá que ser cumprida necessariamente contra o Grêmio. Segundo o diretor de comunicação da Raposa, Guilherme Mendes, apesar de a sanção ter sido imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), não compete a este órgão definir a tabela do campeonato. “Quem vai definir em qual jogo a punição terá que ser cumprida é a CBF. O STJD tem três dias para notificar a CBF sobre a punição. E o Cruzeiro ainda vai entrar, provavelmente, até a próxima segunda-feira, com o recurso (para outro julgamento) e com o efeito suspensivo”, declarou Mendes. Sobre a venda de ingressos, que já ultrapassa dez mil, para o duelo com os gaúchos, Mendes afirmou que a comercialização das entradas segue normalmente para os sócios-torcedores da categoria Cruzeiro Sempre, pela internet. "Caso o Cruzeiro venha a jogar fora de Belo Horizonte, o torcedor que se sentir no direito de ter o dinheiro de volta, o clube vai devolver o valor. Se eles quiserem ficar com um saldo para um próximo jogo, também será permitido”, concluiu.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposapuniçaonaocumpridagremioserie abrasileiro