Após eliminação vexatória, Jefferson garante Botafogo 'suando sangue'

Equipe alvinegra encara o Atlético, atual campeão da Libertadores, neste sábado, às 18h30 (de Brasília)

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Fernando Soutello / Botafogo
Goleiro botafoguense não quer ilusão após título carioca
A derrota diante do Flamengo por 4 a 0, que eliminou o Botafogo da Copa do Brasil, na última quarta, já é passado. A ordem agora é deixar a goleada para trás e mirar apenas o Campeonato Brasileiro, no qual a equipe alvinegra segue na briga por uma vaga na Libertadores. Para isso, nada melhor que uma vitória já neste sábado, diante do Atlético, no Maracanã. Experiente, o goleiro Jefferson deu a receita para sair de campo com os três pontos. "É ter alma, ter espírito, correr, dar a vida. É a nossa vida, não podemos fugir da responsabilidade. Com todo respeito ao Atlético-MG, vamos ter que suar sangue, correr dobrado, assim vamos conquistar os torcedores. Esse jogo com o Atlético-MG é fundamental, porque conseguindo os três pontos já podemos assumir colocação muito boa e ter tempo para trabalhar", disse o jogador de 30 anos. Apesar do baque pela goleada, Jefferson conseguiu ver um lado bom na eliminação. "Sei que é triste, mas é nesse momento que vamos precisar da força de todos, dos nossos torcedores. Vamos ter mais tempo para trabalhar e focar no Brasileiro. Sabemos que temos a responsabilidade de ir para a Libertadores. Temos que virar essa página, é dolorida, mas não temos tempo. Sábado já tem adversário difícil. É levantar a cabeça o mais rápido possível e mostrar nosso poder de reação", comentou. Apesar de tentar levantar o ânimo de seus torcedores e garantir que a derrota ficou no passado, Jefferson parece ainda tentar encontrar explicações para a goleada. "Ninguém esperava esse resultado como aconteceu. Entramos concentrados, ligados, focados, sabíamos que era o jogo da nossa vida, mas o futebol é isso. Vínhamos jogando bem, mas depois do primeiro gol não nos encontramos em campo. Tentamos, mas o Flamengo foi superior, principalmente pelo lado esquerdo com o Paulinho, e os gols foram saindo."