Prefeitura estuda mais outros dois locais para centro

Complexo vai abrigar todas as secretarias e autarquias de BH

iG Minas Gerais | Gustavo Prado |

CRISTIANO TRAD/O TEMPO
Projeto. Prefeito Marcio Lacerda fez o anúncio em uma reunião com várias lideranças comunitárias
A Prefeitura de Belo Horizonte estuda pelo menos outros dois locais, além da região da Lagoinha, para a construção de seu centro administrativo. A informação foi repassada pelo prefeito Marcio Lacerda (PSB), na última quarta-feira, quando recebeu lideranças comunitárias dos bairros Bonfim, Lagoinha e adjacências. Em setembro deste ano, reportagem de O TEMPO revelou um decreto do Executivo autorizando a desapropriação de cerca de 20 imóveis para a construção do complexo na região da Lagoinha. Lacerda havia confirmado, inclusive, a existência de um “pré-projeto”. A área foi escolhida pelas obras de mobilidade na região. Os terrenos alvos do decreto estão localizados entre as ruas Bonfim e Além Paraíba, próximos à avenida Pedro II. O prefeito também havia anunciado a realização de um concurso público para que empresas apresentassem, além do projeto do complexo administrativo, uma proposta de revitalização da Lagoinha. Apesar de ainda não ter data definida para acontecer, o concurso deve se estender a propostas para outras regiões da cidade. “O prefeito disse que realmente errou ao colocar o decreto da forma como foi publicado. Ele disse que agora tem mais duas regiões e que vai fazer o concurso nacional com três lugares. Ele sabe que, se continuar com o decreto, vai ter muito problema”, disse a presidente do Movimento Lagoinha Viva, Teresa Vergueiro. Para a presidente da associação de moradores do bairro Bonfim, Selma Cândida, a reunião ainda deixou “um ponto de interrogação” nos moradores. “Ele (prefeito) disse que o lugar ainda não está fechado e que vai conversar, dialogar com a comunidade sobre o projeto para definir o melhor lugar”. Segundo ela, algumas associações presentes à reunião com Lacerda se mostraram a favor da construção do centro administrativo. A reunião com o prefeito já vinha sendo reivindicada pelas associações, que questionavam a falta de diálogo do Executivo. Agora, um grupo de trabalho será formado para continuar debatendo o assunto.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave